Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

02/07/2018 18h31

Poluição Visual? Vale constrói muro separando cidade e linha férrea

Compartilhe

Um muro que a Vale está construindo ao longo da ferrovia no perímetro urbano da cidade vai substituir o colorido dos vagões de passageiros pelo cinza frio do concreto.

Representantes do poder executivo e legislativo municipal, a pedido da Vale/Ferrovia, reuniram-se no dia 18, na Casa do Aprender em Rio Piracicaba quando foram comunicados da construção do muro de concreto, com cerca de 2,40 metros de altura, em torno de toda a extensão da linha ferroviária nas proximidades da cidade, principalmente nos pontos onde há residências.

A notícia não foi muito bem recebida pelos participantes da reunião que contou também com alguns moradores da Rua Antônio Saturnino (Rua da Lama) que residem próximo à linha férrea, conforme publicou o site Rio Pira.

Segundo representantes da Vale o muro irá abafar o som produzido pela locomotiva e vagões em 10 decibéis.

O que chama a atenção é que nas localidades mais altas da cidade não haverá redução significativa. O questionamento que se faz agora é se o “ganho” compensará as perdas.

Uma das preocupações do poder público é saber qual será o reflexo de um muro desta proporção bem no centro da cidade em um local já considerado por muitos como sendo um cartão postal, repleto de histórias desde a sua construção na década de 30. O primeiro a perder com a obra será o patrimônio histórico cultural da cidade, que atualmente tenta preservar o pouco que restou de uma Rio Piracicaba remota.

Outro problema será a pichação. O muro poderá se tornar um atrativo para a ação de vândalos. Em pouco tempo o local ficará mal visto e com aspecto sombrio.

“A sensação interiorana que a estação ferroviária nos dá hoje desaparecerá, sem falar das pessoas que utilizam o trem de passageiros e que passam diariamente por aqui. Elas não verão a cidade, nem mesmo por um breve instante”, publicou o site Rio Pira.

Paisagismo

Desde o início do ano a administração municipal estuda a revitalização da área ao redor da Estação Ferroviária de Rio Piracicaba. O projeto que já foi concluído contempla uma praça, pista de caminhada e iluminação especial. A ideia é inserir aquele local como ponto de encontro e prática de esporte para os piracicabenses. O projeto apenas não previu um muro.

Empresa fala sobre a obra

Questionada sobre a obra, a assessoria da empresa informou que a Vale vem investindo em ações para reduzir ruídos gerados ao longo da linha férrea. Entre as ações, está a vedação da ferrovia, que além de reduzir o barulho também impede acidentes.

A empresa deu início em junho à vedação da linha férrea em Rio Piracicaba. Até dezembro, serão construídos 1.540 metros de muro em blocos de concreto que serão integrados à paisagem local por meio de projetos de intervenção urbana em parceria com a comunidade e a prefeitura.

Segundo a empresa o projeto foi apresentado para prefeitura, vereadores, e moradores vizinhos à obra que puderam opinar e sugerir melhorias nas ações de intervenção.

 Ainda conforme a assessoria a nova estrutura vai permitir redução de até 10 decibéis no ruído gerado, o que, na escala de comparação, significa reduzir o volume do equivalente ao tráfego de veículos para o som de uma conversa em escritório/restaurante.

Obra

As obras representam um investimento de R$ 1,1 milhão e vão contar com a mão-de-obra de 22 moradores de Rio Piracicaba.

“Até hoje, a Vale já realizou a vedação de mais de 6,7 mil metros de ferrovia nas cidades de Governador Valadares, Itabira, Aimorés, Baixo Guandu e Fundão. Este número deve chegar a 13,5 mil metros até 2019 em municípios mineiros e capixabas. A implantação do muro está prevista como parte de condicionantes ambientais previstas no licenciamento da ferrovia”, conclui a assessoria.

Poluição visual X Poluição Sonora

A população piracicabense já convive com o som das locomotivas desde os anos 40, quando o presidente Getúlio Vargas e o governador Benedito Valadares estiveram na cidade e promoveram a inauguração oficial da Estação Ferroviária – demolida pela Vale. Uma perda para o já depredado patrimônio da cidade. (A Vale desmanchou também a Estação de Bicas).

Passados quase 80 anos, a empresa alega redução de ruído em defesa da obra.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus