Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

17/09/2021 08h31

INICIAÇÃO SEXUAL

Quando é a hora certa de começar?

Compartilhe
s

Essa semana estava ouvindo a história de uma adolescente de 13 anos que esta grávida e o namorado, pai do bebê que ela espera tem 14 anos. Duas crianças, e aí me vieram várias questões, perguntas, dúvidas e também vejo claramente como precisamos falar, conversar, orientar mais abertamente os nossos filhos, nossos jovens sobre sexo e sexualidade.

Hoje em dia, os adolescentes brasileiros tem iniciado a vida sexual mais jovens, entre 13 e 17 anos. E esse início cada vez mais cedo levanta muitas preocupações como os altos índices de gravidez e as ISTs (infecções sexualmente transmissíveis), entre elas HIV e sífilis.

Infelizmente, vivemos em uma sociedade cheia de tabus e preconceitos, que arregala os olhos quando se fala de sexo e sexualidade, principalmente quando se defende a Educação Sexual, E os jovens ficam no escuro, por não terem muitas vezes com quem conversar e falar abertamente sobre suas dúvidas, seus medos, seus “grilos”, sua opção sexual, se aceitar e aceitar seu corpo que está passando por transformações e claro despertando para novas sensações e sentimentos. E o que é pior: questões estas que se não forem resolvidas acabam por interferir em toda sua vida futura.

Não adianta querer tapar os olhos Não funciona assim, sabem porquê? Pelo simples fato que a sexualidade é algo normal e natural da nossa vida, quer aceitentos isso ou não. E não adianta virem com abordagens de que sexo é feio, sujo, errado e principalmente pecado. Não colam mais essas falas, porque somos seres sexuais, o nosso corpo irá mudar naturalmente e nessa mudança vamos sentir desejos e vontades, super normal e saudável.

Nossas crianças e jovens estão perdidas, pois tem muita informação e pouco conteúdo relevante . Hoje na internet, no Sr Google se acha de tudo, mas o essencial não tem. Sabe o que é o essencial nesse momento de transição e descobertas? A sua presença, o seu acolhimento, a sua orientação. Porque meu amigo e amiga, se você se omite, nossas crianças e jovens vão aprender sim, e muitas vezes de forma errada, e quando você se der conta ou assustar, uma gravidez precoce pode aparecer ou uma doença sexualmente transmissível, justamente por sua omissão.Se você não se sente capaz de conversar de forma aberta e tranquila, procure ajuda, pode ser um médico ou uma médica, alguém de sua extrema confiança, mas por favor, esteja mais presente na educação do seu filho ou da sua filha.

E respondendo à pergunta que começa este artigo: Quando é a hora certa de começar? Essa resposta é individual, porque como disse a sexualidade é enxergada e tratada de forma diferente entre pessoas de diferentes culturas, vivências e crenças. Em princípio idade específica não tem, porque não podemos olhar apenas o corpo biológico, uma vez que o corpo pode estar pronto, mas a mentalidade não.Precisamos respeitar a idade biológica sim, mas respeitar a maturidade psicológica é essencial. E principalmente analisando várias questões, visto que, se houver a falta de equilíbrio entre a maturidade física e a maturidade emocional, o jovem ou a jovem, poderá ter disfunções, desvios e inclusive inadequações na sua vida sexual.

O importante é que o adolescente esteja maduro o suficiente para assumir o que está fazendo e os riscos que corre. A idade ideal para iniciar a vida sexual é uma decisão de vida que só deve ser tomada pelo adolescente com muita segurança e responsabilidade, para não se arrepender depois. Se tiver dúvidas, medos e interrogações na sua cabeça, não faça, ainda não é a hora ou o momento, se informe mais, leia mais. Conversar com alguém de confiança é super importante nesse momento. Não faça nada sobre pressão.

Aos meninos, fica a dica: fiquem atentos ao ritmo das meninas. Elas demoram um pouco mais para se excitarem, o que é essencial para a fisiologia do ato sexual. Do contrário, a vagina não vai estar lubrificada adequadamente e o ato sexual pode ser muito dolorido. Dica de ouro: converse com as menina e veja o que ela gosta, estimulando-a, assim, ela vai ficar mais excitada para você tentar a primeira penetração e pega leve, vai devagar, não precisa forçar, ter relação com uma mulher sem ela está devidamente excitada não é coito, é estupro. Curta o momento com muitos beijos e carinhos, descubra novos pontos de prazer, assim o momento será inesquecível para os dois. E você ainda fica bem na fita com a “mina”.

Há e lembrando, usar camisinha é essencial. Não há segredo. A colocação deve ser sempre que for alcançada a ereção, antes da penetração, a pontinha deve ser comprimida na hora de colocar a caminha para evitar bolhas de ar. E após a ejaculação, retirar o pênis da vagina, segurar na base junto com a camisinha, descartando a camisinha no lixo.

Para as meninas, fica a dica: saiba que sexo não é sujo, errado ou pecaminoso e sim, é muito bom e prazeroso. Mas vale lembrar sempre que: é preciso estar preparada, usar camisinha sempre no primeiro dia e em todos os outros encontros que acontecerem, e sim, você pode engravidar na primeira vez.

A psiquiatra Carmita Abdo defende que a educação sexual comece em casa:“O tema parece sexual, mas é mais abrangente. Estamos falando de vida, de desenvolvimento, de cultura. Sexo é a forma como as pessoas expressam todas essas situações sem barreiras.”

A educação sexual é a melhor ferramenta para evitarmos a precocidade. Jovens bem orientados tem mais capacidade de decisão, e a iniciação sexual irá impactar positiva ou negativamente a história de vida de cada um.

Nádia Guimarães

Sexóloga, Consultoria em Saúde e Educação Sexual

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus