Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

30/07/2021 10h08

ORGASMO - Prazer feminino.

Coluna de Nádia Guimarães

Compartilhe
z

Vc sabia que somente 65% das mulheres chegam ao clímax durante a relação sexual? Não porque ter prazer é mais difícil para elas — a questão é mais social do que biológica.

Dia Mundial do Orgasmo é celebrado em 31 de julho. A data começou a ser celebrada em 1999, por iniciativa de algumas lojas britânicas de produtos adultos, que tinham como objetivo aumentar as suas vendas e incitar o debate sobre as dificuldades que muitas pessoas sentem em atingir o ápice do prazer na intimidade.

Orgasmo é o clímax ou o momento em que o prazer da excitação atinge o máximo de intensidade, segundo o dicionário Houaiss.

Que sexo faz bem para a nossa saúde, isso já sabemos, mas infelizmente, ainda existem muitas dúvidas e medos sobre a vivência plena da sexualidade de forma saudável, principalmente quando o assunto é sobre o prazer feminino, visto como um bicho de 7 cabeças. Os dados abaixo refletem muito bem sobre essas questões:

VEJA ISSO:

• 75% das mulheres não atingem o orgasmo durante a relação sexual....

• 50% admitem que estejam insatisfeitas com a qualidade/intensidade do seu prazer sozinha ou acompanhada;

• 10 a 15% das mulheres dizem que nunca chegaram lá ou não tem certeza se o que sente é orgasmo realmente,

*O pior de tudo... os homens acreditam que as mulheres chegam lá em praticamente todas as vezes!!! As mulheres que fingem o orgasmo... Os homens que percebem de menos. Há falta de comunicação. Enfim.... Chegou a hora de falarmos abertamente sobre o orgasmo feminino.

A natureza é favorável ao homem. O órgão sexual dele é externo e ele o vê e o toca várias vezes ao dia. O órgão sexual feminino é interno, dessa forma, poucas vezes ao dia ela a menina se lembra de que tem uma “pepeca”.

z
 

Para começar, as mulheres precisam conhecer o seu corpo. Temos liberdade de nos olhar, claro, desde que não seja o nosso órgão sexual. Crescemos e somos educadas a acreditar que isso é sujo e errado. E dessa forma, na maioria das vezes não nos conhecemos. Na verdade, até sabemos o que tem “lá em baixo”, porque vimos o desenho nos livros de biologia, nas revistas e atualmente na internet. Ver nos livros é uma coisa, conhecer é outra bem diferente. Aí te pergunto:você conhece seu cabelo, olhos, dentes, seios, coxas, pés e todas as partes visíveis do seu corpo, mas não conhece sua vulva. E se você não conhece sua vulva, como você quer obter ou atingir o orgasmo?

Pronta? Então vamos lá: a primeira condição para que a mulher consiga atingir o orgasmo é encarar o sexo como algo bom, prazeroso e de seu direito. Se, na infância, foi ensinado a ela que o ato sexual é algo sujo e proibido, um bloqueio pode ter sido criado. E muitas vezes, a educação repressora leva a mulher a contrair disfunções sexuais, como o vaginismo (dor na penetração), já que não consegue se esquecer dos ensinamentos absorvidos na infância e na adolescência.

De acordo com a ginecologista Carolina Ambrogini, a dificuldade de chegar ao orgasmo é o segundo lugar da lista de problemas que levam as mulheres a procurar ajuda no Projeto Afrodite, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), do qual é coordenadora. A especialista explica que, a princípio, toda mulher está apta a alcançar o orgasmo, mas alguns fatores fisiológicos podem prejudicar este quadro. De acordo com a ginecologista Viviane Monteiro, as causas orgânicas são responsáveis por cerca de 20% a 40% das disfunções sexuais femininas.

Precisamos entender que muitas vezes criamos mitos sobre o orgasmo. As mulheres de hoje também sofrem da "ditadura do orgasmo". As revistas femininas fantasiam um pouco, os filmes são exagerados... e assim, a mulher acha que se não teve orgasmo uma vez, a relação foi ruim. Quando a gente fala de sexualidade, fala de satisfação: se ela sai satisfeita da relação, é o que interessa. Isso é o que importa. E como disse Cida Lopes - Psicóloga e Sexóloga no meu curso de Formação em Sexologia: “o orgasmo é como um espirro. As vezes ficamos na vontade, as vezes damos um espirrinho e outras vezes damos um espirrão, e nem por isso a relação deixou de ser prazerosa.”

Dicas de ouro - vou te contar um segredo, que talvez você nunca tenha ouvido: a mulher é mais orgástica que o homem. Nossa anatomia clitoriana é fantástica , com mais de 8 mil terminações nervosas. Esse pequeno órgão, que ficou esquecido por muito tempo e começou a ser estudado somente na década de 80, pode chegar de 9 a 14 cm na parte interna, o que vemos é apenas a ponta na área externa que varia de tamanho de mulher para mulher. O clitóris é um órgão fantástico e você precisa conhecer mais sobre ele. O clitóris tem como função exclusiva dar prazer sexual à mulher. É isso mesmo que você leu. Mulheres são privilegiadas e têm um órgão voltado para felicidade sexual, o que pode potencializar os orgasmos. E um detalhe super importante, o clitóris é um órgão que não envelhece (maravilha).

-É super importante que a mulher aproveite tamanha sensibilidade e a facilidade de manipulação do clitóris e consiga estimulá-lo para chegar ao orgasmo com maior facilidade.

-A maior parte do prazer sexual feminino vem por meio da estimulação clitoriana, mas claro que existem mulheres que tem orgasmos vaginais --obtidos com penetração. Mas por sua alta sensibilidade e fácil manipulação, o clitóris acaba sendo o mecanismo mais fácil para o orgasmo.

- Orgasmo não é um remédio prescrito por médicos, mas age diretamente no sistema imunológico e pode ajudar a  prevenir de doenças relacionadas a baixa resistência e imunidade, como gripe. Que dica, hein?

Nádia Guimarães        

Sexóloga, Consultora em Saúde e Educação Sexual

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus