Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

04/12/2020 08h04

BEIJO QUE TE QUERO

O relacionamento esfriou? Uma pergunta que não quer calar... há quanto tempo vocês não dão aquele beijo, aquele mesmo sabe, aquele dos tempos de namoro e de descobertas?

Compartilhe
Vamos falar de algo muito prazeroso e gostoso e que acaba sendo esquecido e deixado de lado nos relacionamentos: o Beijo!!!
Os relatos da falta de erotismo e intimidade sexual já começa logo com um dos primeiros sintomas: CASAL QUE NÃO BEIJA MAIS NA BOCA!
Simmmm...beijar é muito bom e é uma das formas de demonstrar nosso amor, carinho e desejo por alguém, além claro, de melhorar a conexão entre os parceiros. O beijo na boca é uma das principais formas de excitação. 
Sabia que, o registro mais antigo do beijo vem da Índia? São textos em sânscrito escritos há mais de 3.500 atrás. Podemos observar no reino animal alguns comportamentos similares, especialmente entre os primatas, então podemos supor que os humanos, de alguma maneira, sempre se beijaram.
O beijo ativa todos os nossos sentidos – como o olfato, o paladar e o tato – para que forneçam pistas sobre a compatibilidade e o potencial a longo prazo do parceiro. Nosso corpo e cérebro nos ajudam a decidir se devemos investir no relacionamento. As terminações nervosas existentes nos lábios fazem da experiência algo muito agradável e prazeroso, ou não. Isso se deve a função dos hormônios e dos neurotransmissores que promovem o vínculo e a proximidade entre as duas pessoas. 
Nosso instinto biológico nos impulsiona a beijar outra pessoa, isso é também um comportamento aprendido de acordo com nossa cultura e pela experiência pessoal de cada um. Tem regiões e culturas onde não existe a tradição de beijar, e há comportamentos que podem ser considerados parecidos, tais como lamber, esfregar e até mesmo assoprar, sempre com o mesmo objetivo; e claro, devemos entender e respeitar.
Quando beijamos liberamos vários mecanismos químicos e biológicos. E veja que interessante: quando o beijo “combina”, nossas bochechas ficam avermelhadas, nossa pulsação acelera, a respiração fica irregular e as pupilas dilatam – o que pode explicar por que fechamos os olhos. Beijar libera ainda o “hormônio do amor”, a ocitocina, que trabalha para manter a conexão entre duas pessoas, também é associado ao beijo o aumento de dopamina, neurotransmissor responsável pelo desejo, esses hormônios e neurotransmissores são responsáveis por vários dos sintomas que nós associamos à paixão. 
Em relacionamentos longos, o beijo; beijo mesmo, não aquele selinho morno e sem vida, O BEIJO, com letra maiúscula mesmo, beijo de língua, aquele beijo que mexe com nossa mente e com nosso corpo, é super essencial e necessário, melhora e muito a conexão. Um beijo bom envia vários sinais para o cérebro, que nos fazem sentir bem, aumentando assim a vontade de continuar o que estamos fazendo. 
Independente da forma de perceber e sentir o beijo, beijar é muito prazeroso para ambos os sexos. 
Quer melhorar seu relacionamento? Dar aquela aquecida? Invista em resgatar o Beijo, esquecido até agora. 
Entendendo um pouco mais sobre a importância e principalmente sobre a necessidade de resgatarmos algo tão prazeroso e gostoso nos nossos relacionamentos, podemos concluir que o beijo é uma forma de criar mais vínculos entre as pessoas, além de ser benéfico para a mente e também para o corpo. E vale lembrar que, é excelente para baixar a pressão sanguínea e consequentemente diminuir o estresse. 
Todo beijo é uma nova descoberta, um novo sentimento, uma nova sensação. Bora dar um beijo gostoso no seu Amor?
Conteúdo completo no: www.bomdiaonline.com

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus