Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

13/11/2020 08h23

Vereadores apostam em discursos de "paz e amor" às vésperas das eleições

Vereadores apostam em discursos de "paz e amor" às vésperas das eleições

Compartilhe
João Monlevade - A última reunião ordinária dos 15 vereadores da Câmara de João Monlevade foi pautada por discursos amenos. Às vésperas das eleições municipais, os parlamentares evitaram o embate e usaram o tempo para agradecer, destacar trabalhos feitos e pedir voto. Carlos Roberto Lopes - pastor Carlinhos (MDB), puxou a fila. Ele citou o nome de cada um dos colegas desejando sucesso e bênçãos na disputa eleitoral. “O futuro a Deus pertence. As eleições de domingo, a Deus pertencem”, pontuou pastor Carlinhos que concluiu sua fala citando versículos da Bíblia. 
O presidente da Câmara, Leles Pontes (Republicanos) também desejou sucesso aos colegas. “Que vocês tenham  sucesso e que seja uma eleição limpa, sadia e que vença aquele que Deus acha que merece e que vai fazer o bem para João Monlevade. 
O ex-presidente da Casa, Djalma Bastos (PSD) enfatizou que as eleições é o único poder que o eleitor tem para mudar e corrigir o que está ruim. Ele frisou a importância do voto e da análise das propostas dos candidatos. 
Sinval Dias (PT), líder do governo municipal na Câmara há quase 16 anos, preferiu pedir votos e disse que está pronto e com saúde para continuar atendendo à comunidade. 
Já o vereador mais votado nas últimas eleições, Thiago Araújo (Titó-PDT, agradeceu a oportunidade de estar vereador desde 2013.  Ele disse que realizou um sonho. “Gratidão por todos os monlevadenses. O meu deseja para todos é de sucesso, sorte e que Deus abençoe a caminhada de cada um. A política passa e as pessoas ficam. Cada um deve ter a consciência de fazer o bem na Terra e deixar um bom legado. Quem quer que seja eleito que se paute pela ética, honestidade e que faça o bem para nossa cidade. 
 
 
Dos 15, apenas dois
vereadores não
disputam a reeleição
 
 
Dos atuais 15 vereadores da Câmara de João Monlevade, dois não disputam a reeleição. Um é Carlos Roberto Lopes - pastor Carlinhos (MDB) que compõe chapa como candidato a vice-prefeito junto do médico Railton Francklin (PDT). O outro é Djalma Bastos (PSD), que decidiu abandonar a política, depois de nove eleições. No meio do ano Bastos, chegou a ventilar a possibilidade de se candidatar a prefeito. Ele, que nunca escondeu o desejo de administrar a cidade, não seguiu com a sua intenção. 
 
 
Pleito será acirrado
 
 
A corrida à Câmara de João Monlevade será acirrada nesse ano, com 287 na disputa por uma das 15 cadeiras. Dois deles seguem na disputa mesmo com as candidaturas indeferidas com recurso. Caso sejam eleitos, os votos recebidos por eles, “sob judice”, são registrados, porém ficam “congelados” até a decisão final, quando não couber mais recurso.
 
Quanto ganha um vereador
 
O salário  base de um vereador em João Monlevade é de  R$ 7.831,99. Ele também tem direito a uso de telefone corporativo, carro e recebimento de diária em caso de viagem a trabalho. O vereador também pode contratar um assessor parlamentar. A média salarial para o cargo é de R$ 2.281,75. Os valores estão no Portal da Transparência da Câmara Municipal.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus