Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

25/09/2020 08h11

Entrevista - César Gandra: quem disse que a Direita é retrógrada?

César Gandra: quem disse que a Direita é retrógrada?

Compartilhe
CÉSAR GANDRA é um jovem monlevadense que surpreendeu positivamente com alguns vídeos que postou, sempre irreverentes e demonstrando grande afinidade com a telinha. Sempre antenado em tecnologia e sobre o futuro. Ele hoje é pré-candidato a vereador e representa a juventude extremamente antenado buscando seu espaço. Mas... vamos a entrevista
BOM DIA - Qual é a sua idade, sua ocupação, quando e por que você se interessou pela política?
CÉSAR GANDRA - Primeiramente quero agradecer pela oportunidade dada a mim pelo BOM DIA na pessoa do Marcos Martino de expor meus pensamentos. Eu tenho 38 anos, sou mecânico e empreendedor no ramo automotivo comercializando peças para carros Volkswagen e atuo também na distribuição de castanhas nos principais mercados da cidade “CASTANHAS CÍNTIA GANDRA”, sempre tendo ao meu lado a pessoa que hoje é meu braço direito e esquerdo a minha esposa Cíntia. Gosto de quebra cabeças, e vendo o nosso município como um grande quebra cabeças eu me interessei em estudar soluções para nosso transito, que estava já bem caótico, resolvi gravar um vídeo sobre o assunto e enviar para as pessoas competentes (vereadores e órgãos), não obtendo nenhuma resposta ou o mínimo de atenção possível, percebi então que se perdeu totalmente o conceito de representatividade que é o principio de todo o trabalho dos eleitos, então assim me decidi por colocar meu nome à apreciação de todos.   
BOM DIA - Eu tenho visto os candidatos e tenho sentido falta de maior envolvimento da juventude. Você considera que a juventude está desinteressada por causa da fama que o político brasileiro pegou, de ser corrupto? Não acha que tem de ser o contrário? Que os bons tem de ocupar o espaço, tirar o espaço dos maus políticos?
CÉSAR GANDRA - Essa fama pode ser sim um motivo preponderante, pois se perdeu muito nesse meio a figura que sempre se viu na história, a figura do homem incorruptível que luta por todos, devemos resgatar essa figura pelo exemplo e mostrando para os jovens que todos podemos contribuir para uma sociedade justa e evoluída onde todos são importantes, cada um cumprindo seu papel. E todos aqueles que não se envolvem com política por acreditar que nesse meio tem muita sujeira, saiba que tem razão, tem muita sujeira sim, mas só vai permanecer assim se aqueles que são pessoas idôneas e exemplo na sociedade continuarem na sua zona de conforto, pois basta os bons ficarem quietos não é mesmo?
BOM DIA - Você é um político que se posiciona no campo ideológico da direita. Quais as principais razões para esse seu posicionamento?
CÉSAR GANDRA - Por ser o posicionamento que mais respeita os direitos individuais, na vida toda vamos encontrar pessoas que pensam diferente em qualquer área, seja religiosa, cultural ou até mesmo moral, mas o que nunca pode acontecer é a imposição de uma dessas questões, infelizmente o que temos visto pelo mundo é uma intolerância muito grande, dividindo as pessoas por sexo ,cor, raça e etc, acredito na perfeita criação de DEUS em que todos podem escolher seu caminho e a consequência dele,  acredito no livre direito, à defesa e livre comércio e principalmente tendo a família como a base de uma sociedade sadia, DEUS como centro e a pátria livre como seu maior bem.  
BOM DIA - Há um pensamento distorcido de que no campo da direita estão as pessoas mais conservadoras, que vivem no passado. Mas você se posiciona exatamente o contrário: ideias avançadas, projetos futuristas, pensamento de desenvolvimento e livre mercado. Acha que se tem um juízo distorcido do que vem a ser à direita?
CÉSAR GANDRA - A poucos dias li uma frase não me lembro onde, que dizia “eu era de direita e não sabia”, acredito que isso é o que ocorre com a maior parte das pessoas, pois a esquerda se apropriou das palavras “liberdade”, “democracia”, “direito”, “progressismo” dando a entender que quem é de direita não defende essas bandeiras, o que não é uma verdade. Pessoas de direita defendem o direito sem esquecer os deveres, valorizando cada um por seus méritos, estimulando o desenvolvimento de novas ideias pensando na perenidade da raça humana, sem esquecer o desenvolvimento pessoal e de novas tecnologias, pois o que fazemos hoje irá ecoar pela eternidade.
BOM DIA - Você é pré-candidato a vereador. Se chegar lá, além de fiscalizar o executivo e propor projetos de lei e todas as prerrogativas usuais, em quais projetos você pretende trabalhar? 
CÉSAR GANDRA - Estarei mais voltado às pautas “progressistas” (risos), trabalhando para o desenvolvimento econômico e desenvolvimento do cidadão desde a mais tenra idade, sempre em meio aos jovens para a construção daquela imagem que disse logo no início e que irá ter reflexo nas próximas gerações, mostrando que a verdade e transparência não tem que ser algo apenas bonito de se dizer mas de viver, atuando no desenvolvimento cultural em prol de uma sociedade mais interessada no próximo. E nunca, jamais darei as costas à austeridade para com a administração publica.  
BOM DIA - Monlevade acima de tudo. Deus acima de todos. O grupo de vocês está unido no objetivo de tirar Monlevade de um rumo equivocado e recolocá-la no rumo do desenvolvimento pleno. É sabido que o grupo de vocês tem muita diversidade de pensamentos, abrigando debaixo do mesmo guarda-chuvas, pessoas de centro, de esquerda e também da direita.  Você é uma pessoa de ideias. Se for chamado a colaborar com o plano de governo, o que acha que não pode faltar de jeito nenhum?
CÉSAR GANDRA - Austeridade.
BOM DIA – Você parece ser uma pessoa bastante religiosa também. Mas no que diz respeito à política, não acha importante a laicidade? Não acha perigoso misturar teologia com política?
CÉSAR GANDRA - O ser humano é um ser holístico e indissociável em se tratando de política e religião, essas duas questões nunca terão por parte do ser humano um consenso absoluto, por isso o que sempre tem que existir é respeito às opiniões divergentes, desde que não fira um direito individual. 
BOM DIA - O que acha da escola sem partido? E da cultura sem partido? Esporte sem partido, igreja sem partido? 
CÉSAR GANDRA - Acredito ser a melhor opção, pois partidarismo é decisão de foro intimo e neste caso em escolas, cultura, esporte e religião pode ser algo imposto pela intimidação, desinformação e medo.
BOM DIA - Monlevade é um grande polo de produção cultural. O que acha que falta para que a área deslanche?
CÉSAR GANDRA - Na minha opinião o que falta é entender que a cultura está sujeita a evolução tanto quanto qualquer outra coisa, a exemplo disso algo que vejo como movimento cultural que não é explorado e poderia aproximar a juventude da expressão de pensamento e arte, é o movimento que existe em torno dos automóveis, normalmente uma criança antes mesmo de aprender a falar papai e mamãe ele aprende a imitar um carro, sem contar que é movimento que gira a economia em bilhões no mundo todo e em tempo real. 
BOM DIA - Deixe sua mensagem, convoque a juventude pra participar mais da política, fique à vontade pra sua mensagem final...
CÉSAR GANDRA -  única mensagem que desejo deixar aqui é que na vida podemos ser, fazer e ter o que quisermos, desde que nos dediquemos de todo nosso coração a essa causa. Vou citar aqui algo que li em um livro e mudou minha vida que dizia mais ou menos assim “ toda obra grande ou pequena ela nasce de um sonho, de um desejo de realização, e ter fé não é apenas acreditar que esses sonhos e desejos vão se realizar mas sim fazer uso de cada ferramenta e oportunidade que DEUS coloca em nosso caminho”, acredito que essas eleições são a nossa oportunidade, eu tenho o desejo de mudança e todos podemos ser ferramentas para realizar o sonho de termos uma cidade desenvolvida  e prospera. Aquele abraço especial a todos e muito obrigado mais uma vez pela oportunidade concedida pelo BOM DIA representado aqui na pessoa do Martino.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus