Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

15/05/2020 08h28

Um governo na UTI

Um governo na UTI

Compartilhe
Todos que fazem parte da imprensa ou que ocupam pequeno espaço nela, mesmo com artigos de opinião esporádicos, possuem o dever social de, ao falar sobre a pandemia do novo coronavírus, informar, trazer números, estatísticas, estudos e as preciosas orientações para combater essa terrível doença. Mas há se de fazer, também e porque não, as devidas análises sociais, econômicas e políticas sobre a questão. E é sobre esse último tema que o nosso candeeiro velho se debruça na coluna de hoje.
Fazendo uma fria análise da influência da pandemia na política de nossa João Monlevade, acredito que o covid-19 veio também para acabar de sepultar o já moribundo governo municipal. A atual administração, que já respirava por aparelhos desde o seu nascedouro, acabou de tê-los desligados com a crise provocada pelo temível vírus planetário. 
E digo isso não em virtude de decretos, ações, iniciativas, posicionamentos ou falas da “prefeita” de João Monlevade ou da ausência destes, haja vista que as polêmicas sobre as atitudes dos mandatários são recorrentes e passíveis de críticas ou aplausos em todo o planeta. Digo isso porque a pandemia “enterrou” qualquer chance de sobrevida e de reviravolta positiva que o atual governo possa ter planejado para sair do ostracismo e do limbo em que se encontra desde janeiro de 2017. Se o grupo político que detém o poder tinha algum plano para ser executado nesse primeiro semestre de 2020 para tentar se salvar politicamente, esse se esvaiu e nunca será destaque aos olhos de qualquer cidadão lúcido e que não tenha cargo comissionado na Prefeitura. Em resumo, ninguém irá acreditar em agendas positivas e milagres que ressuscitem a reputação (renasce algo que nunca nasceu?) do governo. Até porque tudo está em segundo ou terceiro plano na agenda de todos. A prioridade agora é sobreviver. O plano agora é ir à padaria ou ao banco e não ser contaminado e, com certeza, o marketing mirabolante e as ações politiqueiras e salvadoras da pátria agora pouco ou nada valem.
Volto a dizer que não discuto aqui as ações da “prefeita” de João Monlevade no combate ao coronavírus na cidade. Tudo é passível de análise e discussão, assim como em Nova Iorque ou em uma província tailandesa. Até porque o seria pedir demais, pois se clama em momentos como esse por lideranças de verdade, o que, definitivamente, ela não o é. Ainda alimenta a minha teoria a cidade ser pseudo administrada por um ex político condenado e inelegível, escondido atrás de um microfone radiofônico através do qual se tenta explicar todo tipo de mal feito, menos para onde foram parar os R$22 milhões “enterrados” em um hospital que nunca existiu e que seriam tão úteis agora, ajudando a salvar vidas, por exemplo.
A covid-19 sepultou o governo municipal de João Monlevade. E vamos torcer, fazer por onde e rezar para ele seja a única vítima fatal dessa terrível doença. 
No mais, vamos seguir as orientações de higiene das autoridades de saúde, ficar em casa e, tendo que sair, que seja de máscara.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus