Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

06/12/2019 07h51

Vereadores aprovam empréstimos, mas prometem fiscalizar qualidade das obras

Vereadores aprovam empréstimos, mas prometem fiscalizar qualidade das obras

Compartilhe
João Monlevade - Os vereadores monlevadenses aprovaram, na noite da última quarta-feira, 4, os empréstimos a serem celebrados pela Prefeitura de João Monlevade na ordem de R$14 milhões, realizados junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Os recursos, segundo o Executivo, serão utilizados para melhorias na infraestrutura urbana de alguns bairros, entre ele, o Sion e o Tanquinho I. Entre os serviços a serem efetuados estão calçamentos e asfaltamentos.
A tônica na justificativa de votos entre os vereadores foi a rigorosa fiscalização quanto à execução das obras e a exigência de qualidade e no cumprimento dos prazos nos trabalhos. Os quatro projetos que tratam dos empréstimos, que totalizam mais de R$14 milhões, foram aprovados em primeiro turno e as propostas geram, há meses, muitas polêmicas, debates e discussões entre os parlamentares, já que, para alguns deles, os empréstimos são “eleitoreiros”, ou seja, objetivam realizar obras e melhorias visando as eleições do ano que vem.  Os projetos seguem a tramitação normal do Legislativo e serão votados em segundo turno.
Antes da votação, uma espécie de acordo foi estabelecido entre vereadores, representantes do Executivo, empresários e entidades, como a Associação Comercial, Industrial e de Prestação de Serviços (Acimon), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-JM) e a Associação de Cooperação e Integração dos Portadores de Deficiência de João Monlevade (Acinpode), para que, antes de dar início às obras, a Prefeitura ouça todos os participantes do encontro, assim como os moradores impactados pelos trabalhos. O documento foi protocolado na Prefeitura.
 
Justificativas
 
Em suas justificativas de voto, a maioria dos vereadores destacou que precisa haver uma forte fiscalização no cumprimento dos projetos. “É importante a aprovação, mas há de se ter uma fiscalização rigorosa, pois há muitas obras mal feitas e desperdício de dinheiro público pela cidade”, destacou Belmar Diniz (PT). O seu colega de partido, Gentil Bicalho, único parlamentar a votar contra o projeto, afirmou que as prioridades são os bairros Tanquinho I e Sion, mas há muitas outras obras urgentes e melhorias a serem feitas em João Monlevade e que merecem a atenção da Prefeitura. 
Já o vereador Tonhão (PPS) foi enfático ao dizer que, apesar de votar favorável, o Executivo deveria realizar as melhorias com recursos próprios. “Vou votar favorável, mas acho que deveria fazer com recursos próprios. Mas temos, como obrigação, fiscalizar cada centavo que será investido. Além da execução, dos prazos e a qualidade das obras”, afirmou. 
Em sua justificativa para o voto, o vereador Thiago Titó (PDT) frisou que aprovar os projetos era importante, pois iria beneficiar diversas pessoas, e que votava com a consciência tranquila. “Voto favorável aos projetos de forma tranquila. Para mim, só é contra quem mora em rua asfaltada e não passa pelas dificuldades enfrentadas por esses moradores que reivindicam e merecem benefícios”, disse. 

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus