Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

25/10/2019 08h56

Árvore centenária é queimada em ação criminosa

"Pau D´Óleo" a espécie era tão antiga que denominava o local onde fincou raízes

Compartilhe
João Monlevade – A localidade conhecida como “Serra Pelada” estava longe de ver em seu horizonte o que seria a cidade de João Monlevade e o Pau D´Óleo (ou Copaíba) já estava lá. 
A exuberante árvore Copaifera Langsdorffii, nome científico da Copaíba ou Pau D´Óleo, como era conhecida aqui na cidade, considerada pelos botânicos e nativos o santo remédio da floresta, foi mais uma vez vítima da insensatez humana. 
Nem sua beleza e suas propriedades medicinais foram suficientes para lhe proteger da ação criminosa de vândalos.
A árvore frondosa que já havia resistido a uma tentativa de assassinato – com o corte de suas raízes, a um temporal que lhe fez tombar, mas manteve vivos seus galhos ficando ainda mais atraente; resistindo também a uma tentativa anterior de incêndio, desta vez pereceu.
No dia 15 de outubro, transeuntes depararam com o tronco principal totalmente em chamas após atitude pontual contra sua vida – “foram lá para matá-la definitivamente”.
 
Repercussão
 
Tão logo o editor do Tribuna do Piracicaba – A Voz do Rio, Geraldo Dindão Gonçalves, recebeu as imagens em vídeo, fez uma denúncia junto à Polícia Militar do Meio Ambiente e compartilhou a mesma em sua Rede Social juntamente que imagens feitas há pouco mais de uma semana quando esteve passando pelo local durante trilha de bicicleta.
Após a publicação em rede a repercussão foi imediata – com dezenas de manifestações de revolta, compartilhamentos e indignação. 
Ao mesmo tempo que a tristeza tomou conta de muitos, iniciou-se também uma mobilização com objetivo de tentar salvar a árvore – alguns grupos de WhatZap foram criados e o movimento conseguiu reunir voluntários que por sua vez se reuniram com a Secretaria de Meio Ambiente Fernanda Ávila e o provável proprietário do terreno José Mário Estrela.
O grupo, que tem à frente Flávia Henriques, Leandro Oliveira, Fernanda Caroline, Ernane Motta,  Lorraine Bozi e Túlio Mól, pretende, entre outras ações, tentar recuperar a árvore e ou promover plantios da espécie no mesmo local.
Reuniões e visitas ao local estão programadas para que se possa ser elaborado um plano de execução para a revitalização do local, já que além disso, o grupo quer transformar de vez o lugar em um atrativo da cidade. Seria a continuidade do “Mirante do Pau D´òleo”.
 
Lembranças
 
“Nossa, é de cortar o coração”, essa foi a expressão usada por Luiz Gonzaga Bicalho, 63, ao chegar na tarde dessa segunda-feira, 21, ao local onde jazia o “Pau D´Óleo”.
Luiz, juntamente com Dindão, foi até a antiga localidade conhecida como “Serra Pelada”, que fica hoje entre os Bairro Boa Vista e Cachoeirinha, para verificarem in loco as condições da árvore. 
Nascido e criado próximo à localidade de “Serra Pelada”, na Fazenda Cedro, Luiz Gonzaga Bicalho, filho de Manuel Bicalho, lembra com saudades dos tempos de criança: “Eu, com cinco anos, vinha a cavalo, na garupa com meu pai até Carneirinhos e passávamos aqui e ela sempre frondosa. Ia estudar a pé e passava todo dia aqui, era o ponto de tomar fôlego, a virada de morro”, disse Luiz.
Luiz revelou que sua mãe sempre falava da árvore: “Minha mãe comentava que desde que ela entendia por gente a árvore já existia ali”, relembrou.
Formado em agropecuária com especialização em florestas, diante do estado da árvore o técnico deu seu parecer – “Não tem jeito – separaram o tronco da raiz e ainda seus principais galhos”.
Quem também lamentou o crime contra a árvore foi o empresário, Eustáquio Bicalho, irmão de Luiz.
Segundo Eustáquio, quando criança, também transitava pelo local com seus pais e relembra com saudades e admiração da frondosa árvore: “O pessoal na época falava que era assombrada”, brincou.
 
Descendentes
 
Apesar da tristeza pela perda de tão peculiar individuo da espécie vegetal, nem tudo foi perdido.
Durante a ida ao local, ainda na tarde do dia 21, Luiz e Dindão vasculharam a área e identificaram três filhas da Copaíba, um pouco abaixo onde jaz a mãe. 
Segundo Luiz, provavelmente as sementes levadas pelo vento, acharam um espaço no terreno, bastante pedregoso, e ficaram também suas raízes. 
 
Mobilização
 
Entre ações propostas destaca-se uma visita ao local nesta sexta-feira, 25, pela manhã, juntamente com a Secretaria de Meio Ambiente e Polícia Militar do Meio Ambiente, para avaliação da situação e posteriormente uma reunião no sábado para criação de um plano de ação objetivando um possível revitalização do local e ainda uma caminhada no mesmo dia, a partir das 16 horas, como protesto contra o crime ocorrido.
 
Atrativo
 
A localidade onde o Pau D´Óleo cresceu, na “Serra Pelada”, situada em um ponto geográfico com considerável atitude, criaram condições para fazer do lugar um ponto de referência pela sua beleza, tanto cênica quanto a linha de horizonte que apresenta.
Centenas de moradores da redondeza relatam usar o local para piquenique; ciclistas, motociclistas e jipeiros tinham o local como referência de parada e até noivos tinham o local como cenário para fotos.
 
Um mirante natural.
 
O lugar ainda conta com uma estrada, um caminho de servidão centenário, de domínio público, o que permite que todos tenham acesso ao local. O mesmo não pode ser fechado conforme legislação vigente.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus