Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

13/09/2019 08h42

Situação do estádio Louis Ensch assusta e revolta monlevadenses

Situação do estádio Louis Ensch assusta e revolta monlevadenses

Compartilhe
João Monlevade - A situação do tradicional Estádio Louis Ensch, no bairro Areia Preta, em João Monlevade, foi alvo de várias postagens de protestos e críticas nas redes sociais nos últimos dias. De acordo com as denúncias, ilustradas com fotos e vídeos, o gramado do local está muito danificado, sendo que a maior parte do campo está coberta por terra e não por grama. Críticas à sujeira e à precariedade dos vestiários e arquibancadas também foram feitas.
Em uma das postagens, exposta em vários grupos das redes sociais Facebook e Whatssap, o pintor Ricardo Nunes, de 42 anos, morador de João Monlevade, trata a questão como absurdo e descaso do poder público. “É triste ver a que ponto deixaram chegar o estádio Louis Ensch. Um campo tradicional e com muita história, onde já pisaram grandes craques e jogadores profissionais do Atlético-MG, Cruzeiro, América, de vários outros clubes e até da Seleção Brasileira. Grandes jogos e eventos já foram realizados aqui. Eu mesmo tive o prazer de assistir vários jogos aqui com o meu pai e já joguei nesse campo algumas vezes. É um caso de abandono e descaso. Um absurdo. Triste e lamentável”, desabafou. 
Outro internauta, João Alves, também monlevadense, alegou que um torneio disputado entre garotos foi cancelado, devido ao estado do gramado. “O campo, que sempre teve um gramado impecável, está parecendo um ‘terrão’. Absurdo. O Louis Ensch sempre teve um dos melhores gramados do estado. O sistema de drenagem sempre foi perfeito. Nunca se viu uma poça de água lá, nem após as mais fortes chuvas. Descaso total”, destacou.
 
Manutenção
 
Questionado sobre as críticas feitas à situação do estádio, o assessor de Comunicação da Prefeitura de João Monlevade, Will Jonny Nogueira, afirmou que, na verdade, o estádio Louis Ensch está fechado desde o final de maio para a recuperação do gramado. E é por esse motivo que há terra no local. “Tanto o é que o Campeonato Interbairros foi adiado, objetivando-se a plena recuperação da grama. Agora, quem abriu os portões o fez sem a autorização da Administração”, salientou o assessor.
 
História
 
Palco de grandes jogos nas décadas de 70 e 80, o estádio, construído pela então Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, foi transferido para a Prefeitura de João Monlevade em 1971. Jogadores de destaque em Monlevade e região mostraram seu talento no gramado do Louis Ensch, como também históricos jogos e disputados campeonatos aconteceram no local. O estádio também recebeu as equipes do Atlético-MG e do Cruzeiro, em amistosos contra a seleção local, no fim da década de 1980, assim como a Seleção Brasileira Master, que enfrentou os Veteranos do Real Esporte Clube no local em 1992. 
Para alguns desportistas e treinadores da cidade, o estádio Louis Ensch possui melhor estrutura que vários estádios onde são disputados jogos da Primeira Divisão do Campeonato Mineiro. Entre os exemplos estão o campo do Patrocinense, em Patrocínio, no Triângulo Mineiro e o da equipe da Tombense, em Tombos, na Zona da Mata.
 

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus