Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

29/03/2019 08h26

Risco de ruptura de barragem será debatido na Assembleia

Comissão de Direitos Humanos discute remoção da população em Barão de Cocais, que está sob risco de novo desastre.

Compartilhe

Belo Horizonte- Nesta sexta-feira, 29, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza audiência pública para debater os impactos ambientais, sociais e econômicos decorrentes das atividades minerárias no município de Barão de e no seu entorno. A reunião acontecerá a partir de 9h30, no Plenarinho II da ALMG.

Em Barão de Cocais está localizada a barragem Sul Superior, da Mina de Gongo Soco, que pertence à mineradora Vale. No dia 22 de março de 2019, por orientação da Agência Nacional de Mineração (ANM), a Vale elevou de 2 para 3 o nível de segurança dessa barragem, o que significa risco iminente de ruptura. É a primeira vez que uma barragem atinge o nível 3, desde o rompimento da barragem da Mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho (Região Metropolitana de Belo Horizonte), em dia 25 de janeiro último.

No dia 8 de fevereiro, quando o nível de segurança da barragem Sul Superior foi elevado de 1 para 2, centenas de pessoas receberam orientação para deixar suas casas, na zona de autossalvamento, que abrange a área imediatamente afetada por um eventual rompimento da estrutura, sem tempo para serem salvas por equipes de emergência.

A Defesa Civil de Minas Gerais indicou que mais de 6 mil pessoas podem ter suas casas atingidas pela lama no caso de uma ruptura, atingindo também os municípios de Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo.

Na última terça-feira (26/3/19), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou o bloqueio de mais de R$ 2,95 bilhões das contas da mineradora Vale, para assegurar o ressarcimento de eventuais prejuízos causados às pessoas afetadas nas evacuações já realizadas e as que ainda possam ocorrer na área que pode ser atingida por um rompimento da barragem Sul Superior.

 

Direitos humanos -O requerimento para discutir a situação em Barão de Cocais e região é de autoria da deputada Beatriz Cerqueira (PT). Segundo a deputada, a intenção é avaliar as reiteradas violações dos direitos humanos da população, gerados pela mineração nesses municípios.

“Além do bloqueio de recursos, precisamos encaminhar ações efetivas de amparo à população. Para isso, é necessário ouvir essas pessoas, saber como essa situação impactou suas vidas”, afirmou a deputada.

Já confirmou presença na audiência pública o promotor de Justiça da Comarca de Barão de Cocais, Cláudio Daniel Fonseca de Almeida. O prefeito municipal, Décio Geraldo dos Santos, também está convidado, assim como os vereadores.

Caminho da lama

Devastador e impactante - esses são dois termos encontrados para definir os efeitos causados pelo possível rompimento da Barragem Superior Sul da Mina de Gongo Soco em Barão de Cocais.

Caso aconteça mais essa tragédia, a lama, juntamente com os destroços que ela vai criando ao longo de sua descida, vai para o rio São João que por sua vez, após atravessar Barão de Cocais, segue até Barra Feliz onde esse rio se encontra com o rio Conceição, formando aí o rio Santa Bárbara.

O recuo da lama pode atingir o distrito de Brumal.

Passando por Barra Feliz a lama continua descendo, agora pelo rio Santa Bárbara, atingindo parte da cidade homônima até atingir a represa de Peti - que deverá segurar parte desse rejeito.

A contaminação continua até atingir a cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, onde a PCH da cidade poderá reter também um pouco desse material.

Continuando seu caminho de destruição a lama chegaria a cidade de João Monlevade - que retira cerca de 80% de seu abastecimento d´água do Santa Bárbara.

Em seguida, na comunidade rural de Capela Branca o Santa Bárbara se encontra com o Piracicaba, contaminando as suas já poluídas águas, seguindo então para Nova Era.

A sequência então é Antônio Dias, Timóteo, Coronel Fabriciano e Ipatinga.

Em Ipatinga o Piracicaba desagua no Rio Doce - levando mais uma vez rejeitos até esse moribundo rio, que levará mais morte ao mar.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus