Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

23/03/2019 08h38

Caos: Sirene dispara em Barão de Cocais e risco em barragem chega ao nível pré-rompimento

Alarme foi soado na Mina de Gongo Soco, indicando ameaça de colapso iminente causando desespero na cidade

Compartilhe

Sirenes em Barão de Cocais foram disparadas após o risco de rompimento da Barragem Sul Superior na Mina de Gongo Soco ser elevado para o nível 3 – o último previsto pela mineração antes do vazamento. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), que entrou em contato com socorristas da Vale para checar a situação do local.

O fato levou pânico aos moradores da área central da cidade gerando correria e fuga desorganizada.

Por meio de nota, a mineradora confirmou o aumento do nível de alerta da barragem . De acordo com a empresa, após vistoria técnica, um auditor independente informou que a estrutura está em condição crítica de estabilidade, com possibilidade de liquefação. No entanto, conforme os bombeiros que atendem Barão de Cocais, a Vale assegurou que não há possibilidade de rompimento.

 De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec), a previsão é de que, nesse domingo, 24 ou na segunda-feira, 25, seja feito um treinamento de resgate em uma área secundária que está fora da Zona de Autossalvemento (ZAS). Em caso de rompimento da barragem, demoraria cerca de 1 hora e 12 minutos para os rejeitos atingirem a comunidade. Na região, vivem aproximadamente 3 mil pessoas.

Ainda segundo a coordenadoria, as sirenes foram acionadas por volta das 21h30 após uma reunião entre autoridades de vários órgãos. Atualmente, há sete viaturas da Polícia Militar (PM) na cidade para realizar os regastes em caso de rompimento.

Reunião da Defesa Civil 

Após o toque de sirenes e o disparo do alerta iminente de rompimento da barragem, o prefeito municipal de Barão de Cocais, Décio dos Santos,  se reuniu no Centro de Distribuição da Vale, com o Tenente Coronel da Defesa Civil do Estado, Flávio Godinho, sua equipe e representantes da mineradora.

Também com a presença do coordenador da Defesa Civil Municipal, José Flávio Júnior, o encontro teve o intuito de definir os primeiros passos para o completo esclarecimento das informações sobre o nível 3 de alerta da Barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco.

Uma nova reunião está agendada para a manhã deste sábado para alinhar todas as ações para orientar a população, em especial aqueles que residem ao longo do leito do Rio São João.

Para o prefeito Décio dos Santos, mais do que nunca as autoridades responsáveis e, principalmente, a empresa Vale devem toda clareza e agilidade para com o povo cocaiense.

Enquanto isso, a Defesa Civil do Estado e do município, pelotões de choque e demais autoridades estão de prontidão para qualquer ação emergencial.

Intervenções na barragem

A previsão é de que intervenções técnicas sejam feitas na barragem para diminuir o risco de colapso da estrutura. No entanto, visto que uma intervenção poderia causar maior instabilidade na represa, será feito um estudo anterior com a área técnica.

Nível 3

 Segundo documento oficial da Cedec, esse nível “caracteriza-se por uma situação de ruptura iminente ou que está ocorrendo”.

As comunidades próximas à barragem foram evacuadas do local em 8 de fevereiro. No total, 452 pessoas saíram às pressas de suas casas naquela ocasião, durante a madrugada de uma sexta-feira, após o acionamento dos sinais sonoros de emergência. As medidas, segundo a Vale, faziam parte do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

A barragem sul superior é uma das 10 barragens de alteamento a montante inativas remanescentes da Vale. A estrutura está incluída no programa de descomissionamento anunciado pela mineradora. O alteamento é o mesmo utilizado nas barragens de Mariana e Brumadinho, que se romperam em 2015 e em janeiro deste ano, respectivamente.  

Com informações E.M

Fotos: Reprodução G1

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus