Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

08/02/2019 07h28

Pesadelo sem fim: Vale evacua 500 pessoas próximas a mina em Barão de Cocais

Barragem de Gongo Soco estaria apresentando desnível na estrutura

Compartilhe

Barão de Cocais - Aproximadamente 500 pessoas, moradores de comunidades próximas a uma barragem da Vale, em Barão de Cocais, tiveram que deixar suas residências às pressas na madrugada dessa sexta-feira, 8. O fato ocorreu após a sirene de segurança instalada pela empresa ter tocado de modo preventivo.

“Atenção, isso é uma emergência, isso não é um treinamento, é uma situação real de emergência de rompimento de barragem. Abandonem imediatamente suas residências.” Soava a sirene.

De acordo com informações do jornal O Tempo, a Polícia Militar local informou que o disparo da sirene foi proveniente da mina de Gongo Soco, na região de Socorro, zona rural de Barão de Cocais. A população foi evacuada e levada para uma quadra poliesportiva.

Em texto divulgado pela Prefeitura de Barão de Cocais, por meio do Facebook, foi informado que o risco de rompimento de barragem é de nível 2 e que há algum desnível na estrutura. Leia na íntegra:

Diante de observações e monitoramento realizados pela Agência Nacional de Mineração (ANM), Defesa Civil do Estado e do Município, e pela empresa Vale, foi acionada o nível 2 de risco na barragem Sul superior da Mina do Gongo Soco. A informação até esse instante é de desnível na estrutura.

Por esse motivo, seguindo as recomendações passadas pelos responsáveis pela mineradora, os moradores da comunidade de Socorro e adjacências estão sendo evacuados neste momento por ônibus da Vale e demais veículos de apoio. O evacuamento está sendo realizado por precaução.

Os moradores estão sendo encaminhados para o ginásio poliesportivo da cidade, onde serão temporariamente abrigados.

Também por meio de nota a Vale confirmou a ação preventiva. Confira na íntegra:

A Agência Nacional Mineração (ANM) determinou a evacuação de área à jusante da barragem Sul Superior da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, depois de ser informada pela Vale que a empresa estaria dando início ao nível 1do Plano de Ação de Emergência em Barragens de Mineração (PAEBM). A Vale ressalta que a decisão é preventiva e aconteceu após a empresa de consultoria Walm negar a Declaração de Condição de Estabilidade à estrutura.

A ação teve início na madrugada de hoje (8/2) e vai abranger cerca de 500 pessoas nas comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, todas situadas na cidade de Barão de Cocais, distante de 100 km de Belo Horizonte.

Como medida de segurança, a Vale está intensificando as inspeções da barragem Sul Superior. Também será implantado equipamento com capacidade de detectar movimentações milimétricas na estrutura. A Vale está trazendo consultores internacionais para fazer nova avaliação da situação no próximo domingo (10/2).

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus