Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

23/09/2018 19h24

"Questão ambiental nem sempre está no debate eleitoral", diz especialista do WWF-Brasil

Compartilhe

Saúde e educação costumam dominar os debates eleitorais. Já meio ambiente, tema não menos importante, acaba ficando em segundo plano. A constatação é da coordenadora do Programa de Ciências do WWF-Brasil, Mariana Napolitano Ferreira.

Para ganhar destaque no pleito deste ano, o WWF lançou, em parceria com a Aliança pela Água, a campanha #votepelaagua, que estimula os eleitores a escolher candidatos comprometidos com a questão.

Mariana fala sobre a campanha, aponta os desafios das cidades brasileiras quando o assunto é meio ambiente e sugere soluções para resolver os problemas ambientais no país.

Segundo Mariana os principais desafios estão ligados à questão de água e do saneamento. “Tem muito a ver com a questão de poluição também o transporte. Todo esse modal de transporte, transporte público, carro, tudo isso gera poluição do ar muito forte, muita emissão de carbono. E eu traria também a questão ligada a abastecimento: de onde vem a comida da cidade? Ela vem de perto? Ela vem de produtor local? Como é produzida? E, por último, traria a questão das áreas verdes, dos parques, que é importante tanto para a qualidade do ar quanto para a fauna que ainda existe nas cidades quanto para o lazer das populações”, pontuou..

Para enfrentar esses desafios, Mariana diz que a primeira coisa é que existam, de fato, planos claros para esses temas, que eles sejam prioridades para os governos: “Geralmente, quando a gente acompanha os debates eleitorais, a gente vê muita coisa relacionada à saúde e educação, que são temas importantíssimos, mas igualmente importante é a questão ambiental, e nem sempre esse tema é tão presente no debate e no compromisso dos candidatos”, diz a especialista.

Ainda de acordo com Mariana, fala-se muito que questão ambiental depende de educação, a educação ambiental é importante, é um tema cada vez mais presente na educação escolar: “mas pode ser melhor explorado. Às vezes, as pessoas falam de educação ambiental e vão falar de coisas muito distantes. Para uma pessoa da cidade, educação ambiental é proteger a Amazônia, coisas assim que as pessoas não conseguem aplicar no seu dia a dia. A educação ambiental tem que trazer os temas de como a pessoa pode viver de uma forma mais sustentável, seja na sua alimentação, no seu consumo de água, no que ela faz com o lixo. Quanto a ser uma questão mais da sociedade ou do poder público, difícil diferenciar, porque, primeiro, quem escolhe nossos representantes políticos são as pessoas. Quanto mais as pessoas estiverem conscientes de que esse é um tema importante na pauta dos seus candidatos, elas vão votar melhor. A outra coisa é que a sociedade é agente de transformação, de monitoramento e de cobrança do poder público. Então, o poder público está a serviço da sociedade. Acho que quando os temas afetam as pessoas, elas se manifestam, elas cobram. É muito difícil separar as duas esferas, elas estão muito ligadas”, completa.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus