Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

06/09/2018 08h46

Prevenção dos riscos de acidentes domésticos é foco do projeto Vida + Segura

ArcelorMittal Brasil investe em iniciativa que alerta sobre os riscos de acidentes domésticos com crianças e adolescentes

Compartilhe

Geral -O Dia Nacional de Prevenção de Acidentes Domésticos de Crianças e Adolescentes foi celebrado na quinta-feira (30 de agosto) e serve de alerta para os pais. Segundo levantamento da ONG Criança Segura, com dados do Ministério da Saúde, os acidentes (trânsito, afogamento, sufocamentos, queimaduras, quedas e intoxicação) são a principal causa de morte de crianças entre um e 14 anos. Todos os anos aproximadamente 3,7 mil crianças morrem e outras 113 mil são hospitalizadas. A melhor maneira para preveni-los e evitar suas sérias consequências é disseminar a informação e promover atitudes seguras. A conscientização sobre os riscos existentes dentro de casa é o primeiro passo. Desta forma, a ArcelorMittal Brasil tem desenvolvido o Vida + Segura, projeto que visa alertar e esclarecer às famílias e à comunidade escolar sobre os riscos no ambiente doméstico.

A preocupação com segurança é uma prioridade da empresa nas suas plantas industriais e a ArcelorMittal tem estendido as ações de conscientização e cuidado às famílias e às comunidades onde atua. Os filhos de empregados e alunos de escolas públicas estão sendo apresentados ao projeto Vida + Segura, que por meio de uma proposta lúdica, reforça os principais riscos de acidentes domésticos com crianças.

De acordo com a plataforma de dados do Ministério da Saúde (Datasus), no ano passado, ocorreram mais de 20 mil hospitalizações de crianças e adolescentes (entre 1 e 14 anos) em decorrência de queimaduras no Brasil. Já o número de atendimentos relacionados às sufocações - na mesma faixa etária - foi mais de 500 em 2017.  Na capital mineira, no ano passado, foram registrados 609 atendimentos por queda de cama ou sofá, 1138 casos por queimadura por líquido livre, outros 1346 acidentes com objeto cortante e 7140 situações de corpo estranho. Nos sete meses de 2018, ocorreram 4043 casos de corpo estranho, 360 acidentes por queda de cama ou sofá, 677 registros de queimadura por líquido livre e 723 atendimentos por acidentes com objeto cortante. Os dados são do Hospital João XXIII. 

O projeto Vida + Segura atua em duas frentes. Nas escolas, os professores são envolvidos e desenvolvem atividades em sala de aula, alertando as crianças sobre o tema. Já os empregados são convidados a levar o assunto para casa, e a ensinar seus filhos sobre os riscos e perigos. Em ambos os casos a abordagem é lúdica, a partir de material educativo exclusivo, produzido pela Fundação ArcelorMittal. “O objetivo é alertar os pais e educadores e propor uma mudança de comportamento, além de criação de uma cultura de prevenção de acidentes domésticos”, afirma Leonardo Gloor, Diretor-Superintendente da Fundação ArcelorMittal. A linguagem técnica que fundamenta os jogos auxilia os educadores em sala de aula a transmitirem essa mensagem aos alunos de forma simples e lúdica. 

Vida + Segura –Em 2018, o projeto Vida + Segura está sendo desenvolvido em 26 localidades de atuação da ArcelorMittal Brasil, envolvendo empregados de unidades industriais e comunidade escolar. A iniciativa ocorre nas escolas da rede pública de Bela Vista de Minas, João Monlevade, Contagem, Juiz de Fora, Santos Dumont, Rio Piracicaba (MG), Piracicaba (SP), Vila Velha (ES) e Feira de Santana (BA). Em parceria com as Secretarias Municipais de Educação e com as unidades industriais, as escolas participantes receberam o material didático no início do ano letivo. No ano passado, o programa beneficiou mais de 900 educadores e 17 mil alunos e filhos de empregados. 

 

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus