Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

04/05/2018 07h10

Jubileu do Bom Jesus: tradição mantida há 207 anos

Jubileu do Bom Jesus: tradição mantida há 207 anos

Compartilhe

Rio Piracicaba -Na última terça-feira, dia 1º de maio, milhares de fiéis acompanharam a bicentenária festa religiosa de Rio Piracicaba, o Jubileu do Senhor Bom Jesus, considerada a maior manifestação religiosa de toda a região Centro-Leste mineira.

Esse ano, mesmo com a festa caindo em meio de semana, o número de participantes, fiéis e peregrinos, superou as expectativas.

A procissão do dia 1º atraiu milhares de fiéis, quando a imagem do Bom Jesus deixou seu santuário em direção à Gruta da rua Antônio Saturnino, acompanhada pelas imagens de Nossa Senhora, São Miguel Arcanjo - padroeiro da cidade - e ainda pela imagem de São José Operário.

No dia 2 de maio, quarta-feira a imagem de Bom Jesus deixou a Gruta sob benção do Bispo Dom Marco Aurélio Gubiotti / Bispo Diocesano,  em sentido à igreja de Nossa Senhora do Rosário Mãe dos Pretos, situada à rua Marechal Deodoro.

Nessa quinta-feira, 3 de maio, ponto culminante da festa, foram realizadas duas procissões, sendo uma na parte da manhã, saindo da igreja do Rosário em direção à Matriz de São Miguel e à noite, quando a imagem deixou a Matriz retornando ao Santuário do Bom Jesus em uma tradição que se repete há 207 anos initerruptos. Na procissão da noite, milhares de pessoas, portando velas, apresentavam um espetáculo de luzes, fé e emoção.

Esse ano, além do Bispo Dom Marco Aurélio Gubiotti, do Padre Ricardo Caricati e Padre Arlindo, dois padres rio-piracicabenses participaram das missas e procissões - Padre Nelson Antônio e Padre José Ricardo.

Nesta sexta-feira, 4, encerrando as festividades, a imagem de São Miguel retorna para a Igreja Matriz, sendo a procissão conhecida popularmente como "Procissão das Trouxas", relacionando-a com o fim da festa, quando os peregrinos e visitantes arrumam as malas para deixarem a cidade.

 

Polícia Militar garantiu segurança total

Apesar das milhares de pessoas que lotam a cidade durante os quatro dias de festa, este ano nenhuma ocorrência grave relativa ao evento foi registrada, sendo contabilizado um saldo zero de violência.

A Polícia Militar, além do efetivo da cidade, contou com reforço do batalhão e das cidades vizinhas.

Através da "Operação Presença", a PM inibiu a ação de meliantes que há anos aproveitavam do movimento da cidade para praticarem assaltos em meio à multidão.

Tanto os organizadores, quanto a população e a própria Polícia Militar comemoram o saldo de violência zero.

Trânsito continua caótico

Nenhuma instituição assume a responsabilidade total, mas, mais uma vez a reclamação quanto ao trânsito foi geral, começando pela falta de sinalização até a imprudência e desrespeito do próprio cidadão, apontado como o maior culpado pelo caos – já que ele mesmo é vítima da própria irresponsabilidade, ao, mesmo consciente, desrespeitar a legislação e o evento.

Codorna, Salão São Miguel e leilão

 Além da tradicional festa religiosa, as comunidades aproveitam para angariar fundos para obras assistenciais e movimentam a "Codorna" e o Salão de Festas de São Miguel.

A barraquinha "Codorna" manteve a tradição de ponto de encontro dos rio-piracicabenses ausentes e visitantes. Famosa pelo tradicional frango frito, churrasquinho, caldos e também pelos bingos de alimentos, bebidas e bicicletas como prêmios. O vereador Hugo também sempre vem marcando presença subsidiando a sonorização e a música no ambiente.

Já o Salão de Festas São Miguel se preparou para receber os romeiros com caldos típicos, pastelão, macarrão e tropeiro, sendo que no dia 3 de maio foi oferecido um almoço aos romeiros a preços populares.

Além das barracas, outro evento que também acompanha o Jubileu é o leilão de animais. Fazendeiros e criadores de gado, devotos de Bom Jesus, doam à paróquia bezerros que foram leiloados com renda revertida à paróquia.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus