Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

13/04/2018 07h11

ArcelorMittal abrirá Solar de Jean Monlevade para visitação

200 Anos

Compartilhe

João Monlevade- A ArcelorMittal Monlevade abrirá o antigo Solar da Fazenda Monlevade para visitação da comunidade a partir do próximo dia 20 de abril. A iniciativa faz parte da programação das comemorações do bicentenário da chegada do pioneiro Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade ao Brasil iniciadas no ano passado.

As visitas serão realizadas sempre às terceiras sextas-feiras de cada mês, de 14h às 16h30. Quem quiser conhecer o imóvel construído por Jean Monlevade deve agendar a sua visita pelo telefone 3859-1455. As datas previstas para visitação são: 20/04, 18/05, 15/06, 20/07, 17/08, 21/09, 19/10, 16/11 e 21/12/18.

A história do Solar

Ao chegar às terras do antigo arraial de São Miguel de Piracicaba (hoje município de Rio Piracicaba), Jean Antoine Félix Dissandes de Monlevade deu início, estima-se que por volta de 1818, à construção de sua residência, que teria o nome de Solar Monlevade. Majestosa, confortável e imponente, a construção passou a dominar a paisagem à margem do rio Piracicaba. Com varanda nas quatro faces, tanto no nível inferior quanto no superior, o Solar é uma construção marcada também pela segurança de sua estrutura. Em seu interior, há uma bem ornamentada capela, onde, periodicamente, celebravam-se missas e outras atividades religiosas.

A Fazenda Solar é um marco na História de João Monlevade, sendo o seu mais imponente Monumento Histórico.

Contando com a amizade do Capitão – Mor João Gomes de Abreu e Freitas, que recebeu o francês Jean de Monlevade em sua residência na Villa de São Miguel do Piracicaba, foi erguida em 1818 a Casa grande e a vivenda para abrigo dos escravos.

João de Figueiredo foi o responsável pelo construção da Fazenda Solar, que aconteceu em ritmo acelerado.

A fazenda é uma construção de sobrado segura com dobradas fileiras de esteios.

Colocada no centro de quatro grandes corpos de construções ocupadas pelos escravos e outros edifícios destinados aos serviços de carpintaria e sapataria, a fazenda, com cerca de 20 cômodos, tinha à sua frente um parque de jabuticabeiras e uma capela bem ornamentada. O acesso á fazenda podia ser feito por uma ponte sobre o rio Piracicaba, na qual se cobrava o pedágio de 40 réis.

O prédio hoje é propriedade da ArcelorMittal Monlevade, que o mantém preservado.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus