Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

29/03/2018 09h31

Prejuízos causados pelas chuvas em Monlevade devem chegar a R$5 milhões

Informação foi repassada pelo Executivo em audiência pública na Câmara Municipal

Compartilhe

A Câmara Municipal realizou na última quinta-feira, 22, audiência pública para discutir os danos causados pelas chuvas que atingiram João Monlevade nos últimos meses. A reunião foi solicitada pelo vereador Gentil Bicalho (PT) e cidadãos compareceram em grande número. Na ocasião, o Executivo informou que os prejuízos provocados pelas chuvas no município devem chegar a R$5 milhões. Até o momento, a Prefeitura investiu quase R$1 milhão em obras de recuperação, sem contar os custos com mão de obra própria.

Os números foram apresentados pelo assessor de Comunicação do Executivo, Will Jony Nogueira Gomes, que também exibiu imagens de alguns dos pontos mais críticos da cidade após as fortes chuvas. Will informou, ainda, que a Prefeitura já decretou situação de emergência junto aos governos estadual e federal com o objetivo de obter recursos para a realização das obras de recuperação dos pontos afetados, contudo, ainda não obteve retorno.

Além do assessor de Comunicação, também esteve presente grande parte do secretariado da prefeita Simone Carvalho (PSDB), incluindo o vice-prefeito Fabrício Lopes (MDB), assim como os secretários Damião Teodoro de Castro (Obras); Rivaldo de Brito (Serviços Urbanos); Fernanda Ávila (Meio Ambiente); Nádia Cota Guimarães (Assistência Social); Tiago Torres Duarte (Fazenda); Teotino Damasceno Filho (Educação); Elisângela Almeida (Planejamento); Racíbia Alves (Jurídico) e o coordenador da Defesa Civil, Marcelo Silva.

A audiência ainda contou com a presença dos vereadores Leles Pontes (PRB), Pastor Carlinhos (MDB), Cláudio Cebolinha (PTB), Guilherme Nasser, Sinval Dias (ambos do PSDB), Thiago Titó (PDT), Fábio da Prohetel (PP) e Belmar Diniz (PT). O presidente da Casa, Djalma Bastos (PSD), e o vereador Revetrie Teixeira (MDB), estavam participando de um seminário em Belo Horizonte.

De acordo com o secretário de Obras, Damião Teodoro, a Prefeitura está engajada em resolver os problemas emergenciais causados pelas chuvas. Damião disse que foram detectados cerca de 100 pontos em todo o município que precisam de reparos. Entre os principais, estão a cratera que se abriu no fim da avenida Rodrigues Alves, no bairro República, e uma erosão em grande parte da rua Caxambu, no bairro de Lourdes. Para o reparo de pontos menos críticos, serão contratadas empresas para a realização dos serviços. “Infelizmente, não temos como resolver tudo de uma vez. Estamos empenhados em atender a todos, mas precisamos dar prioridade às situações mais graves”, declarou o secretário.

Já o vice-prefeito Fabrício Lopes comentou a respeito das constantes enchentes que afetam as avenidas Wilson Alvarenga e Getúlio Vargas. Segundo Fabrício, o problema não consegue ser solucionado a curto prazo, pois precisaria de uma avaliação mais detalhada a fim de se evitar novas inundações. Ele lembrou que grandes capitais como Belo Horizonte também passam pelo mesmo problema e também não conseguem resolvê-lo. “Sabemos que esse é um problema antigo em Monlevade, mas estamos engajados em buscar soluções que minimizem os estragos provocados pelas chuvas. A Prefeitura está comprometida em realizar os reparos necessários e atender toda a população afetada”, concluiu.

Para o vereador Gentil Bicalho, autor da audiência pública, a discussão foi extremamente positiva. “Acredito que o Executivo conseguiu apresentar as ações que estão sendo tomadas a fim de reparar os danos causados, assim como a população, que expôs os problemas enfrentados em diversos pontos da cidade. Agora, vamos acompanhar como estão as obras realizadas pela Prefeitura e contabilizar os estragos”, afirmou.

Fotos: Maria Tereza Bicalho/Acom CMJM

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus