Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

03/12/2017 16h03

Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias

Vanda Loureiro, Tambores do Morro e Ministério Totalmente Dele ? Escola de Música são homenageados

Compartilhe

A Câmara Municipal de João Monlevade realizou na noite de ontem, 29, a solenidade de entrega da “Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias”. Este ano, os homenageados foram o Grupo Tambores do Morro, representado por Ágne Marques, o Guiné; o Ministério Totalmente Dele – Escola de Música, representado por Washington e Adriane Ferreira; e a artista plástica e escritora, Vanda Loureiro Gomes.

A honraria foi criada por meio da Resolução 464, de agosto de 2008, com o intuito de reconhecer o trabalho de pessoas ou grupos que tenham atuação de destaque na área cultural. Os homenageados foram escolhidos por meio de comissão especial formada pelo membro da Mesa Diretora, o vereador Guilherme Nasser; pela diretora presidente da Fundação Casa de Cultura, Claira Poliane Ferreira Moreira; e pelo representante da imprensa, o jornalista Ulisses Nascimento Santos. Todos da comissão parabenizaram os homenageados, agradecendo a cada um por contribuir com a cultura e história de João Monlevade. Durante a solenidade, os homenageados, vereadores e público puderam prestigiar as apresentações dos alunos da Fundação Casa de Cultura.

Históricos dos homenageados

O Grupo Tambores do Morro foi fundado em 2004 dentro do projeto Baticundum, mantido pela Associação Cultural Navio Negreiro. Em 2009, o grupo passou a ensaiar na Casa do Bem Viver, no bairro Novo Cruzeiro, onde permanece até hoje e conta com 25 integrantes. Já o Ministério Totalmente Dele, criado em 2010, tem o intuito de levar a palavra de Deus através da música e tem viajado por todo o Brasil, levando também o nome de João Monlevade. Localizada em Carneirinhos, a escola conta com 168 alunos divididos em diversos cursos como guitarra, violão popular, violão clássico, canto, técnica vocal, teclado, piano clássico, contrabaixo e guitarra.

Por fim, a sra. Vanda Loureiro, que por meio de seu talento junto a telas e pincéis, faz brotar cores e formas, principalmente as humanas. Usando técnicas de grafismos, nanquim e especialmente óleo, dona Vanda desenvolveu seu tema mais fecundo: o ser humano, sua beleza, seus dramas, suas glórias. O número de telas produzidas perdeu-se na memória. Juntamente com José Antônio Simas, foi fundadora da Associação Monlevadense dos Artistas Plásticos, promovendo as primeiras exposições de pintura na cidade. Dona Vanda Loureiro também foi professora de pintura no Sesi e lecionou em seu próprio ateliê por quase dez anos. Além disso, Vanda Loureiro é entusiasta.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus