Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

15/09/2017 16h00

Medio Pira - República Literária

Compartilhe

O MEDIOPIRA da semana foi conversar com a Jacqueline Silvério, proprietária da República Literária, um dos maiores centros de difusão da literatura e do conhecimento na região. Conheço Jacque desde que ela se expressava artisticamente nos festivais de musica. Depois que montou a Republica Literária ela encontrou a sua "cachaça". A literatura preencheu a sua vida e juntamente com a Nádia, construiu uma loja que é quase uma instituição monlevadense, dada a sua importância para leitores, estudantes, professores, escritores, promotores de eventos e afins.. Mas vamos a entrevista:

- Quantos anos tem a República Literária?

Completamos 29 anos. A Republica Literária foi fundada em 10 de junho de 1988

- A República literária virou uma espécie de templo da cultura e dos eventos na cidade. Vocês estão sempre trabalhando em parceria com os promotores culturais, servindo como bases para vendas de ingressos e convites. Como é essa relação com a cidade?

Por iniciativa própria, sempre divulgamos todas as iniciativas culturais. Sempre disponibilizamos nossos espaços internos e externos paradivulgações de eventos educacionais, sociais, culturais e literários, e, na medida do possível, buscamos, por meios próprios,divulgar, com a antecedência necessária, todo material disponibilizado por pessoas, entidades e empresas, convidando nossos clientes e amigos a tomarem conhecimento da atividade e dela participarem.

- Como você avalia o mercado de livros. As pessoas continuam lendo muito?

Com toda a certeza, posso afirmar que o MERCADO DE LIVROS expandiu-se vertiginosamente. Entretanto, não significa, exatamente, que houve um crescimento paralelo de venda de livros.

Os novos leitores, utilizam-se de e-books como nova plataforma de conhecimento do teor dos livros. A facilidade em baixar os livros para o computador, tablet, notebook, celular e outros meios, criou um novo jeito de ler.

- Além de livros, vocês comercializam uma série de produtos. O que tem mais saída hoje em dia?

Realmente, para manter o sonho de oferecermos livros aos nossos clientes, tivemos que ampliar nossas atividades comerciais. Atualmente, os produtos mais vendáveis são os vintage (retrôs), canecas e taças, chinelos, imãs e relógios.

- Você acha que o livro impresso tem vida longa ou será engolido pelas plataformas virtuais?

Acredito que sempre existirão os fieis amantes do livro impressos. Mas, já na atualidade, dada a comodidade, principalmente, e ao imediatismo dos novos leitores, as opções virtuais têm crescido bastante.

- Quais você considera serem as vantagens da leitura do livrofísico sobre a leitura virtual, nos tablets e celulares da vida?

Pessoalmente, e na opinião de diversos clientes, o prazer de "possuir" o livro físico se explica pelo prazer de poder toca-lo ou visualiza-lo nas prateleiras de uma estante, especialmente criada para sua admiração, de poder cheirar as suas folhas, marcar-lhe as partes mais interessantes, deixar nele anotações pessoais, e por aí vai... A relação com um livro físico é a de um amor incondicional.

- Vocês estão promovendo a feira anual da República Literária. O que vai ter de novidade esse ano?

Nesta edição 2017, que será no dia 7 de outubro, além dos descontos especiais de 15 e 20% em todos os livros expostos dentro da livraria, teremos, na parte externa da loja, a presença de 2 escritores, que estarão autografando seus livros. O artista plástico e professor Mateus Xavier também irá prestigiar o nosso evento realizando desenhos livres de nossos clientes. A área musical ficará a cargo da dupla Heitor e Ronivaldo, apresentarão músicas de estilos variados, no melhor da MPB. E para finalizar, o mais especial da nossa feira anual de livros será oferecer excelentes títulos para as crianças, adolescentes e o público em geral, com promoções a partir de R$5,00 e centenas de livros ao preço fixo de R$9,90.

- Os escritores locais tem saída? Existe algum tipo de promoção e interação com a livraria?

Alguns poucos escritores locais têm uma saída mais expressiva de seus livros. Entretanto, no geral, a procura/ venda de um livro independente é muito rara, e perdem-se obras muito boas por desconhecimento de conteúdo.

Em nossa livraria, atualmente, temos títulos de escritores locais, de Nova Era, Rio Piracicaba, Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, São Domingos do Prata, Belo Horizonte, Brasília. Geralmente, os “escritores" deixam os seus exemplares, e somem. Alguns poucos aparecem para acompanhar a venda dos livros, ou interagirem conosco.

E como está a presença da República Literária na internet?

Ainda não criamos uma PLATAFORMA DE VENDA ATRAVÉS DA INTERNET. Entretanto, nossa presença é diária no FACEBOOK e WHATSAPP , e os clientes estão habituados a fazerem contato conosco através destes meios de comunicação. Temos buscado agilizar o processo de atendimento pessoal e virtual , aprimorando , diariamente , a nossa logística de vendas.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus