Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

08/09/2017 11h31

Em João Monlevade, marcação de dentistas da Prefeitura passa a ter agenda aberta

Compartilhe
A marcação de consultas odontológicas no setor público em João Monlevade agora pode ser feita a qualquer dia, durante o expediente administrativo nas unidades de odontologia. O procedimento adotado é o mesmo já implantado para o agendamento de consultas médicas. O novo modelo de marcação já está valendo e pode ser feito no Centro de Referência em Saúde Bucal (Cresb) e na Unidade Básica de Saúde do bairro Novo Cruzeiro, conforme documento emitido pela prefeita Simone Carvalho (PSDB) para os centros de saúde, datada em 5 de setembro.
 
A mudança é justificada pela chefe do Executivo “devido a grande demanda por atendimentos odontológicos”. No entanto, apesar da comodidade, a ação vem gerando críticas. Isso porque desde a abertura das agendas para marcação de consultas médicas, muitos pacientes têm tido dificuldades em conseguir atendimento, já que vagas para algumas especialidades só estão disponíveis para o final do ano. O receio é que o mesmo ocorra com os atendimentos odontológicos.
 
Vereador criticam
 
O alerta foi dado pelo vereador Belmar Diniz (PT), durante reunião da Câmara Municipal na tarde de anteontem (6). Ele apontou que devido a falta de materiais médico-hospitalar, o Cresb não faz atendimentos há uma semana. “Como vão abrir agenda se não tem nem material para trabalhar?”, questionou o parlamentar que completou: “os consultórios existentes estão precisando de manutenção e, se iniciar um tratamento odontológico, ele deve ser contínuo. Quem começar o tratamento corre risco de terminar daqui a alguns anos, até no mandato de outro prefeito”.
 
 Belmar comentou ainda que na última semana esteve junto dos colegas Revetrie Teixeira (PMDB) e Antônio de Paula Magalhães (Toninho Eletricista-PHS) percorrendo as unidades odontológicas e de saúde e constaram a falta de materiais básicos para atendimentos. Os três integram a Comissão de Saúde do Legislativo.
 
“Todos estão com sensação na redução da distribuição dos materiais médicos-hospitalar. A Prefeitura precisa tomar uma ação. A população está indignada. No Novo Cruzeiro, onde são feitos cerca de 12 mil atendimentos por mês, faltam médicos e ambulância. A população diz que vai parar a avenida Nova York por conta disso. Eles estão no direito de manifestar e têm total apoio da Comissão de Saúde dessa Casa”, falou. 
 
Durante a reunião, ao falar sobre o assunto, Belmar Diniz protestou na tribuna com um cartaz: “Senhor prefeito(a): Nós vereadores queremos exercer nosso direito e dever de fiscalizar o Executivo. “Respeite as leis pelo menos uma vez”. O texto irritou o líder do governo, Sinval, que disse que Belmar não respeita a prefeita Simone e nem ninguém. Em outro momento, o petista ainda afirmou que sente saudades do ex-prefeito Teófilo Torres (PSDB). “Eu sinto saudades do governo Teófilo. Inclusive, já falei isso para ele. Esse governo é ruim demais, é muito desorganizado. Sinval retrucou, pediu mais respeito com a prefeita Simone e emendou: “Você também deve sentir saudades de Carlos Moreira. Só que não assume”.
 
O cartaz usado por Belmar fez críticas ao fato dele, Revetrie e a conselheira de Saúde, Jalva de Fátima terem sido barradas no almoxarifado central da Prefeitura na semana que passou. Os três foram ao local checar se havia materiais médico-hospitalares para serem repassados às unidades de saúde. Relembre o caso aqui.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus