Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

23/06/2017 06h37

Vídeo sugere trabalho em conjunto entre Settran e TI MOB

Compartilhe

As multas geradas no estacionamento rotativo em João Monlevade ganhou nova repercussão nesta semana depois que um vídeo no qual um agente do Setor de Trânsito e Transporte (Settran) acompanha o trabalho de um monitor da empresa TI MOB (responsável pelo rotativo). O monitor confere se os carros estacionados ao logo da avenida Getúlio Vargas pagaram pela vaga. Veículos sem o rotativo ativo podem ser multados.

O vídeo foi exibido pelo vereador Belmar Diniz (PT) durante reunião da Câmara na última quarta-feira (21) que criticou o setor de Trânsito, pontuando que, se as imagens forem verídicas, a cidade está sendo transformada numa fábrica de multas. O parlamentar pediu a convocação do chefe do Settran, Breno Lima e do responsável pela Ti MOB para esclarecerem os fatos.  A demanda foi encaminhada à comissão responsável, que vai decidir pela convocação ou não dos responsáveis.

Gentil Bicalho endossou o discurso de Belmar e sugeriu o fim do rotativo justificando que o sistema tem gerado muitas polêmicas. Ele afirmou que a Câmara não pode ignorar que o serviço está sendo mal executado e que precisa de providências. Em contrapartida, Sinval Dias (PSDB), líder da prefeita na Câmara, criticou Belmar alegando que o vereador apresentou uma denúncia infundada.

O outro lado

Procurado, o chefe do Settran, Breno Lima, esclareceu os fatos e apontou que uma das tarefas do agente de trânsito é fiscalizar e monitorar o estacionamento rotativo. Ele foi enfático ao chamar atenção para atitude do agente no vídeo que em momento algum multou o motorista. “O vídeo chama atenção para que os motoristas respeitem a legislação e o estacionamento. O condutor tem cinco minutos de tolerância para ativar o crédito de R$ 2,00 por hora do carro estacionado”, explicou Breno. O chefe do Settran disse também que apenas quatro agentes de trânsito fazem o monitoramento de toda cidade. Eles trabalham em escala de revezamento e só quando não têm atividades externas é que ficam designados a acompanhar o rotativo. “Quem dera um tivesse um agente para cada monitor da TI MOB, pois assim o rotativo seria realmente eficiente. O monitor e o agente de trânsito juntos foi uma coincidência”, pontuou. 

Rotativo rende 940 multas em menos de um ano

O sistema de estacionamento rotativo em João Monlevade já rendeu 940 multas em 11 meses (20 de junho de 2016 a 26 de maio de 2017). Os dados são do Settran. As demais infrações de trânsito na cidade, como estacionar em local proibido, em vaga de carga e descarga, no passeio ou dirigir falando ao celular somam 2.305 – no mesmo período.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus