Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

22/03/2016 06h23

Cenibra adota práticas de melhoria contínua para conservação da biodiversidade

Compartilhe

A Cenibra maneja uma área de 255 mil hectares, sendo 51% de plantio de eucalipto; 41% de área de preservação permanente, reserva legal e floresta nativa; e o restante em áreas destinadas para infraestrutura e outros. A gestão ambiental praticada busca o equilíbrio entre a execução das atividades produtivas e o meio ambiente.

Uma empresa com sistemas integrados (fábrica e floresta), a Cenibra desenvolve uma série de ações no sentido de monitorar parâmetros ambientais que sirvam como indicadores de qualidade para uma avaliação e acompanhamento das atividades operacionais. As áreas da empresa produzem mais água do que o processo de fabricação de celulose necessita, caracterizando assim um balanço favorável à disponibilidade hídrica.

Programas de monitoramento de água, solo, fauna e flora são desenvolvidos em parceria com universidades e organizações não-governamentais. Os resultados destes monitoramentos são considerados no planejamento das atividades operacionais, bem como na definição de estratégias de conservação e proteção do patrimônio natural da empresa, composto por mais de 103 mil hectares de matas nativas. Esta área (maior do que os 20% exigidos por Lei - Código Florestal) é povoada por uma rica fauna silvestre e conta com diversos lagos e cursos d'água. Estas áreas abrigam mais de 4,5 mil nascentes, que fornecem água para as comunidades vizinhas da Cenibra, bem como mantém a biodiversidade das áreas.

Importante também considerar os resultados do programa de monitoramento dos efeitos das atividades florestais da Cenibra sobre Recursos Hídricos Superficiais. Desenvolvido pelo Unileste-MG, o trabalho apresenta análise da qualidade da água nas áreas de projetos florestais.

Na Fábrica

Ao longo dos anos, a Cenibra tem buscado a otimização do processo de produção de celulose. Sempre com o objetivo de reduzir o consumo de água, por meio da implantação de projetos ambientais e inovações tecnológicas. Atualmente, 95% do que é captado e utilizado no processo de fabricação da celulose, retorna ao Rio Doce, após passar pela Estação de Tratamento de Efluentes da Cenibra. A Estação de Tratamento de Efluentes da Cenibra é composta por sistemas de pré-tratamento, tratamento primário e tratamento secundário, sendo o último por processo biológico de lodo ativado.

O desenvolvimento dos projetos de otimização proporciona a estabilidade e a garantia da qualidade dos efluentes tratados ao longo de todo o ano, mantidos rigorosamente abaixo dos limites especificados pela legislação vigente (ou seja fazem mais do que atender a legislação). Além dos recursos tecnológicos, o espírito de equipe envolvendo as áreas de operação, manutenção e engenharia contribuíram de forma decisiva para os excelentes resultados conquistados ao longo dos anos.

Diversos projetos de pesquisa vêm sendo desenvolvidos pela empresa, no sentido de garantir e evidenciar a excelente performance ambiental de seus efluentes hídricos, destacando-se os estudos de biomonitoramento do Rio Doce, onde diversas variáveis biológicas são quantificadas à montante, na zona de mistura e à jusante do emissário geral da fábrica, bem como a avaliação da toxicidade dos efluentes setoriais que compõem o efluente bruto, a caracterização microbiológica dos organismos presentes no tratamento biológico e os trabalhos operacionais para a redução de nutrientes residuais nos efluentes tratados.

Crise Hídrica

A respeito do cenário atual de crise hídrica, a Cenibra possui um grupo de trabalho que trabalha com estratégias de curto, médio e longo prazo para garantir sustentabilidade aos processos da empresa de forma integrada ao desenvolvimento das comunidades em que atua.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus