Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

15/01/2016 14h28

Laudo técnico alertou para risco de rompimento de barragem

Compartilhe

Um estudo elaborado em 2013 pelo Instituto Prístino, instituição particular sem fins lucrativos, a pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), alertou para o risco de rompimento das barragens Fundão e Santarém, na mineradora Samarco, em Mariana, região central do estado.

O documento, que tinha oito páginas e foi assinado por técnicos, e sua maioria professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), identificava pontos de contato entre rejeitos da mineração e a barragem.

“Com a evolução da saturação por causa do fluxo natural das águas superficiais resultantes da precipitação atmosférica (chuva), a zona acima do nível de equilíbrio hidrostático ficaria saturada. Tal situação ocasionaria a ressurgência de água nas faces dos taludes da pilha de estéril e a possibilidade de desestabilização da face do talude, resultando em colapso.”

Em outro trecho, consta que, “dependendo do raio da ruptura no processo, podem ocorrer vários colapsos em diferentes níveis de taludes e criar um fluxo de material com grande massa estéril se deslocando para jusante na direção do corpo da barragem do Fundão e adjacências”.

O diretor-­presidente da mineradora Samarco, Ricardo Vescovi, afirmou, após o rompimento da barragem, causando o maior desastre ambiental do país, que “desconhece esse estudo”.

A Polícia Federal, após apuração, indiciou Vescovi entre outros responsáveis pela empresa e pela barragem por negligência entre outros crimes.

Conheça o laudo completo no link abaixo:

http://www.youblisher.com/p/1300922-Bom-Dia-O-Diario-do-Medio-Piracicaba/

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus