Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

25/03/2015 15h18

Arrecadação de São Gonçalo cai 26%

Compartilhe

A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo continua mantendo atenção e tomando medidas para garantir o controle financeiro e orçamentário mediante a crise que causou grandes alterações no mercado mundial do minério. Na última semana foi realizada mais uma reunião gerencial com secretários municipais onde foram apresentados dados que mostram a brusca queda de receita que o município teve nos dois primeiros meses do ano.

Comparando a arrecadação do primeiro bimestre de 2014 com o mesmo período de 2015, os principais impostos que a Prefeitura recolhe (ISS, FPM, Cfem e ICMS) registraram queda de 26,37%, o que representou cerca de R$ 10 milhões. De acordo com a Secretaria de Planejamento, a previsão de arrecadação para este ano é de R$197 milhões. Porém, se o cenário não se recuperar ao longo deste ano e a receita continuar diminuindo na mesma proporção do primeiro bimestre, a Prefeitura arrecadará R$165 milhões, ou seja, R$ 32 milhões a menos.

Em matéria publicada no jornal Hoje em Dia, dia 21 de março, o banco Citi publicou relatório apontando que o minério de ferro deverá atingir a cotação de US$ 50 por tonelada no curto prazo e encerrar o ano em US$ 58. No dia 19 de março, estava precificado a US$ 54,50, o menor valor desde dezembro de 2007, antes do início do ciclo de valorização, que atingiu ápice em fevereiro de 2011, com preço de US$ 187,18 por tonelada.

Para que a Prefeitura feche as contas com saldo positivo e continue o trabalho para o desenvolvimento do município, várias ações estão sendo tomadas. A primeira delas é a readequação do Plano de Obras e Ações do Nova São Gonçalo que teve suspenso o projeto de construção do complexo poliesportivo e a redução do ritmo da construção do Centro Administrativo. Todas as demais obras e ações propostas no plano estão garantidas, se a crise não se ampliar. Outra medida que foi adotada imediatamente, é a redução de, no mínimo, 30% no orçamento de cada secretaria.

De acordo com o prefeito Antônio Carlos Noronha Bicalho, todos os secretários estão se empenhando para que esse momento seja superado. “Estamos preparados e equilibrados para enfrentar a crise. Definimos as prioridades e esses ajustes são necessários para mantermos as contas sob controle”, destaca.

Antônio ressalta ainda que, apesar de a Prefeitura tomar essas medidas, os serviços oferecidos à população não são afetados. Outro ponto que ele destaca é que, mesmo diante do cenário nacional de demissões, a Administração está mantendo os cargos e salários dos funcionários públicos em dia.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus