Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

27/07/2014 20h10

Vozes das Imagens - Dizarm "Medo"

Compartilhe

Foi uma produção muito bem aceita pelo público.No roteiro é contada a história de um personagem num momento de muito medo, agonia e desespero;dando sentido ao que a própria harmonia sombria da musica traz.

Júlio Sartori, autor da música, contou sobre os medos que são trazidos por crenças distorcidas vindas do grande império romano na época medieval e que, até nos dias de hoje, estão enraizadas na maior parte das pessoas. Como diz a música: O medo te torna um ser que nada suporta.

Gravamos na cidade de São Domingos do Prata, na fazenda do Nozinho Pereira, uma construção muito antiga, de aproximadamente 400 anos.Ele cedeu o lugar após uma conversa simples com o Júlio, que já era conhecido dele por sua família.

Fomos para a gravação sem nenhuma interferência ocasional, fazendo com que fluísse tudo muito bem. Chegamos à fazenda por volta das 10 da manhã e preparamos o lugar inicial que era um quarto antigo e sombrio. Logo após as primeiras cenas, fomos conhecer os demais lugares:a capela de 1838, um lugar muito bonitocom o toque especial de Aleijadinhoe a parte de baixo da fazenda com energias diferenciadas, pois era onde ficavam os escravos; lá haviam até as telhas “feitas nas coxas” de 1787.Foi uma experiência única usar um local com tanto valor histórico para as gravações.

O ator convidado para interpretar o personagem em agonia foi o Marcio Oliveira, que contribuiu de forma especial para que essa produção acontecesse tão emocionante. Ele é um ator completamente profissional e excelente no que faz, tanto que em alguns takes, quando já havia captado o que era necessário paraa sequencia de cenas, deixava rolar um pouco mais o rec. ligado, aproveitando a emoção e realidade que ele conseguia imprimir nas cenas.Júlio atuou como o “Medo” com sua capa preta, causando dor ao personagem agonizante em seus pesadelos. Ele soube interpretar muito bem o que havia escrito em sua canção. No decorrer da história é possível notar a libertação do personagem, quando decide encarar o seu medo; essas cenas foram feitas num tonel, local atualmente usado para fabricação de cachaça; este é o ápice da história, quando o “Medo” fica em realidade lado a lado com o personagem. Enfim, chegamos nos últimos takes, gravados no subsolo onde ficavam os escravo. Ali foi o local escolhido para a cena final do clipe, onde o personagem já estava pronto para ser livre.

Para acompanhar a essa produção acessem o nosso site www.fimagens.com, é o videoclipe de capa no site.

Deixamos aqui os agradecimentos especiais ao Marcio Oliveira que se entregou completamente, desde o primeiro momento.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus