Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

20/04/2014 11h50

Gato por Lebre: evento apresenta falso Gasparzinho e show acaba na delegacia

Compartilhe

O show anunciado como sendo da famosa Banda Gasparzinho, do sucesso "Vai no Cavalinho", “Pegando a sua irmã” e “As meias” acabou em quebradeira feita por grande parte do público e com a prisão do empresário Carlos Henrique, conhecido por “Carlinhos” e do vocalista do grupo (que não teve o nome revelado), na madrugada deste domingo, 20. O evento estava sendo realizado no espaço Garage Hall, em João Monlevade, quando, após o show de abertura, o público foi surpreendido pela apresentação de uma banda "genérica" ou “cover” da Banda Gasparzinho.

Era, na verdade, a banda Forró Gasparzinho, que existe registrada com esse nome, mas havia sido anunciada como sendo a original “Banda Gasparzinho”. Inclusive, no contrato apresentado pelo organizador do evento, Antônio Taveira, o Toni da Seta, está escrito no espaço do nome do artista: "Gasparzinho (original)".

Toni disse que foi enganado e se considera vítima do grupo. Ele disse que acumulou um prejuízo da ordem de R$ 70 mil, dos quais R$ 23 mil são referentes a adiantamento pago como parte dos R$ 50 mil do total cobrado pela banda.

Durante a confusão, cerca de 1.700 pessoas estavam na casa de shows. Eles pagaram ingressos com preços que variaram entre R$ 30,00 e R$ 40,00. O organizador da festa disse que não sabe como fazer para devolver os valores à maioria das pessoas. "Não tenho como saber, no caso do pessoal da pista, quem tinha ingresso ou não. Para os (ingressos) do camarote, se guardarem as pulseiras, consigo identificar para ressarcir as pessoas", explicou.

Segundo Toni, algumas pessoas foram reembolsadas ainda na madrugada deste domingo, após o tumulto que provocou a interrupção do show. Toni salientou que o maior prejuízo é ter o seu nome envolvido no escândalo.

Bastaram 30 segundos para que o público percebesse que a banda não era a Banda Gasparzinho que todos esperavam. Foi o vocalista subir ao palco e abrir a boca, que o público começou a vaiar e quebrar tudo. Toni comentou ainda que, antes de subir ao palco, o vocalista, usando uma canetinha, chegou a fazer uma tatuagem que o cantor da Banda Gasparzinho “original” teria no braço direito, com o nome Yasmin. E esse detalhe era visível no cartaz de divulgação da festa.

O empresário Carlos Henrique e o vocalista da banda continuam detidos na delegacia de polícia em João Monlevade. O restante da banda conseguiu fugir com o ônibus do grupo. De acordo com o delegado Thiago Araújo Costa, responsável por conduzir o flagrante, a oitiva dos suspeitos transcorrerá normalmente.

Carlos Henrique afirmou que a banda contratada chama-se Forró Gasparzinho e, segundo ele, os organizadores do evento sabiam disso, e que outras declarações só serão feitas por ele na presença de um advogado.

Com informações: Bell Silva

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus