Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

28/03/2014 08h58

Cenários - Cupido

Compartilhe
Eu gosto de correr pela manhã curtindo o duplo prazer da corrida e da audição de sons maravilhosos, que me ajudam a começar muito bem o dia. 
Pois bem. Há dois dias atrás eu estava correndo e ouvindo  o disco Permanent  Vacation do Aerosmith no último volume. Mas no meio do caminho, uma cena me chamou a atenção. 
Um adolescente, que parecia ter entre 13 e 14 anos de idade estava sentado no passeio, chorando copiosamente. Parei e resolvi conversar com ele.
- Ei, rapaz. Aconteceu alguma coisa? Morreu alguém da sua família?
- Não.  Não é nada não.
- Mas não é possível. Ninguém chora tanto assim sem um motivo forte.
- Mas eu tenho um motivo forte.
- Mas que motivo seria isso?
- Minha namorada terminou comigo.
- Ah...mas não ligue pra isso. Você é muito novo. Tem a vida inteira pela frente...
- É...mas eu vivo é agora...e nesse momento tá doendo muito.
- Eu entendo. Não é fácil mesmo. Mas me diga uma coisa. O que aconteceu?
- Ah...tava tudo bem entre a gente. Nos encontramos numa boa no domingo, ela parecia gostar de mim, mas hoje apareceu sem mais menos e terminou comigo.
- Mas o que ela falou?
- Disse que tava confusa, que precisava pensar...mas sei que ela tem outro.
- É. Ninguém termina um namoro sem ter outra coisa em vista.
- Buáá.
- Calma. Saia dessa. Procure outra menina. Não ligue pra essa vadia.
- Não chame ela de vadia não, tá. Ela é uma princesa. Eu é que sou um traste.
- Ah...não pense assim. Tem muita menina linda no mundo. Garanto que tem várias afim de um menino bacana como você.
- Não tem nada. Eu não sou do tipo de cara que as meninas gostam. Não sou esportista, não sou musculoso, não sou um playboy exibido.
- As mulheres são sempre assim. Trocando um cara correto que gosta dela por um cafajeste que vai traí-la com a primeira piriguete que passar.
- Eu falei isso pra ela. Ninguém vai amá-la como eu. Mas não adiantou. Ela se mandou e nem olhou pra trás.
- Apaixonar não vale à pena, viu.  Nada doi mais que sofrer por amor.
- E você? Já se apaixonou? 
- Umas 20 vezes.  E me estrepei todas as vezes. 
- Puxa vida. Então você não é exatamente um bom conselheiro.Pelo menos o meu astral melhorou
- Aqui...vou voltar pra minha corrida. Por falar nisso, conhece aquela menina ali que vem de bicicleta?
- Nossa...que princesa.
- Quer conhecer? Livia...ô Lívia
- Oi...
- Venha aqui que quero te apresentar um amigo.
- Ei...nossa seu Marcos. Oi...prazer.
- Oi...o prazer é meu. Meu nome é Ricardo...mas o pessoal me chama de Rick.
- Bom. Tenho de continuar meus exercícios. Vou deixar vocês aí e voltar pra minha caminhada. Até mais hein?
Peguei meu fone, retomei o fantástico som do Aerosmith e continuei minha caminhada. 
Quando olhei pra trás, vi o casalzinho conversando animadamente. Pelo visto, meu cupidismo havia dado certo. Já não havia nem sombra do choro de uns minutos atrás. Dizem que dor de amor só se combate com outro amor.  
E segue a vida, com suas flores e espinhos.

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus