Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

14/11/2013 00h00

Comissão de Saúde e DAE se reúnem para discutir problemas na aplicação de flúor na água

Compartilhe

A Comissão de Saúde da Câmara, presidida pelo vereador Telles Guimarães (PSC) e composta pelos vereadores Carlos Gomes (PSB) e Belmar Diniz (PT), se reuniu na tarde da última terça-feira, 12, com representantes do Departamento de Águas e Esgotos (DAE); Vigilância em Saúde (Visa); Associação Brasileira de Odontologia (ABO), subseção Monlevade, e do Serviço de Saúde Bucal do município.

Também participaram da reunião os vereadores Fabrício Lopes (SDD) e Thiago Titó, além da assessora parlamentar do vereador Djalma Bastos (PSD), Ana Paula Ávila. O presidente da Casa, vereador Guilherme Nasser (PSDB), justificou ausência por estar participando de outra reunião.

O objetivo do encontro foi discutir a não fluoretação da água desde 2010 até meados de julho deste ano. Recentemente, durante uso da tribuna, o vereador Thiago Titó (PMDB) apresentou a denúncia. A reunião foi solicitada pela Comissão para que o assunto fosse esclarecido.

O presidente da ABO, Antônio Bezerra Neto, se disse surpreso com a denúncia e preocupado com a situação. A técnica em química do DAE, Janine Repolês, explicou que o flúor não vinha sendo aplicado na água desde setembro de 2010. Segundo ela, o produto que vinha sendo utilizado alcançava um teor de flúor acima do permitido, que é entre 0,7% e 0,75%.

Janine disse, ainda, que a situação foi normalizada no dia 20 de julho passado. “Na época, foi preciso interromper o serviço por problemas técnicos. Além disso, para mudar o produto de fluoretação, teríamos que providenciar um novo tanque, o que não foi possível. O novo tanque ficou pronto em maio do ano passado, mas só em julho pudemos voltar a aplicar o flúor na água”, relatou.

Já o diretor geral do DAE, Cleres Roberto, afirmou que a água distribuída em Monlevade segue os parâmetros recomendados pela Funasa. Segundo ele, são realizadas por mês 120 análises visando manter a qualidade da água.

A coordenadora do Serviço de Saúde Bucal, Mishieline Pastorini, disse que assim que assumiu o cargo em janeiro deste ano tomou conhecimento do assunto. “Na época, fiz os devidos contatos com o DAE e a Visa para ficar a par da situação. Como o DAE afirmou que já estava tomando as devidas providências, precisei dar a eles um voto de confiança e deixar que eles trabalhassem”, ponderou.

A coordenadora da Visa, Gina Ferenzini, explicou que, a partir de agora, o setor vai monitorar o índice de flúor na água para fins de parâmetro com as análises feitas pelo DAE. “Isso vai permitir que tenhamos um melhor controle da qualidade da água que chega até a população”, destacou.

Para o presidente da Comissão de Saúde, vereador Telles Guimarães, a reunião foi satisfatória e esclarecedora. “As dúvidas que ainda restavam foram esclarecidas e, acima de tudo, o problema foi solucionado. A Comissão de Saúde não está inerte aos problemas relacionados à saúde e tem atuado de forma a buscar soluções para os mesmos”, concluiu.

 

 

 

Fotos: Acom CMJM

 

 

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus